Produtores de mel e própolis recebem apoio do Estado/AL
CI
Agronegócio

Produtores de mel e própolis recebem apoio do Estado/AL

Região conhecida pela produção de mel e própolis vermelha agora desperta o interesse para o pólen
Por:

Os agricultores familiares dos municípios da região Norte começam a vislumbrar na produção de pólen, por meio da apicultura, uma nova fonte de trabalho e renda. A região já é conhecida pela produção de mel e própolis vermelha, mas agora desperta o interesse para o pólen, um produto natural e rico em nutrientes e sais minerais que pode ser inserido na alimentação humana.

Por conta desse interesse, a Seagri, em parceria com o Sebrae, está fazendo a mobilização dos produtores e a articulação com o poder público de cada município. “Em setembro fizemos uma visita para conhecer a organização de uma comunidade produtora de pólen no estado de Sergipe. Depois, tivemos uma reunião em Maceió para apresentar um Projeto de Estímulo à Produção do Pólen na Região do Litoral Norte”, narrou o gerente da Seagri em Porto Calvo, Tertuliano Moreno.

“Já foi feito o mapeamento dos produtores nos nove municípios com potencial para produção de pólen e a partir de agora serão feitas capacitações para os agricultores familiares”, concluiu o gerente.

Sementes garantem produção – Uma das ações do governo do Estado para garantir a produção da agricultura familiar na região Norte é a distribuição de sementes, por meio do Programa Alagoas Mais Alimentos. Somente em 2010, os municípios vinculados ao Regional Porto Calvo e ao Regional União dos Palmares receberam 51.740 toneladas de sementes, incluindo feijão, milho, sorgo e arroz.

Produção Sustentável – Por meio de um convênio entre o governo do Estado e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), 60 unidades de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (Pais) serão implantadas em 12 municípios do litoral Norte. De acordo com a diretora de Projetos Especiais, Cristina Cavalcante, essa instalação já começou nos municípios de Barra de Santo Antônio e Porto de Pedras.

“Alguns municípios da região também estão contemplados com unidades Pais por meio de um edital lançado pela Seagri para implantação de 330 unidades em todo o Estado”, explicou Cristina. Essas 330 unidades serão implantadas com recursos do Estado, via Fundo estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep).
por Agência Alagoas


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink