Produtores de MT e investidores debatem investimentos em tecnologia e inovação

Tecnologia

Produtores de MT e investidores debatem investimentos em tecnologia e inovação

Setor de tecnologias para o agronegócio, conhecido como AgTech, está no radar do mercado brasileiro
187 acessos

O setor de tecnologias para o agronegócio, conhecido como AgTech, está no radar do mercado brasileiro. Em Mato Grosso não é diferente. Mas como estão os investimentos neste setor? O evento Summit AgriHub, que ocorrerá de 18 a 19 de abril, no Cenarium Rural, em Cuiabá-MT, vai abordar este e vários outros temas relacionados à tecnologia e agricultura digital. 

A programação do evento está dividida em quatro fóruns que irão acontecer no dia 18 de abril: Rede de Fazendas Alfa, Fundos de Investimento, Pesquisa e Desenvolvimento e Comunidades. No dia seguinte (19/04) haverá uma Conferência para reunir todos os participantes do primeiro dia do evento e outros convidados. 

O Fórum Fundos de Investimento será no dia 18, a partir das 14h, e terá o painel “Tipos de Investimentos na era digital: uma visão do ecossistema AgTech”. Entre os palestrantes estarão: o sócio-fundador da SP Ventures e gestor do Fundo de Inovação Paulista, Francisco Jardins, o sócio-diretor da Cedro Capital, Bruno Brito, o sócio-diretor da NXTP Labs, Magnus Arantes, e para mediar o debate terá o sócio-diretor da InstaAgro e professor do Insper, Tiago Fisher. 

Segundo Francisco Jardins, a SP Ventures é focada no agronegócio e está entre as 10 maiores investidoras AgTechs do mundo e a maior da América Latina. Nos últimos dois anos fez mais de 15 investimentos em AgTechs. 

Jardins apresentará sobre o futuro da agricultura brasileira. “Quero trazer a visão de uma empresa que apostou tudo que tem nas AgTechs. Vou transmitir para o produtor o nosso nível de confiança nessa revolução tecnológica no campo e ainda mostrar que não são mais as grandes companhias, os grandes centros de pesquisas que vão disseminar as tecnologias. Na Tecnologia da Informação, por exemplo, as inovações pararam de a vir das grandes companhias e começaram a vir predominantemente das pequenas. Essa tendência está acontecendo no mundo e nós estamos apostando tudo, porque para nós essa revolução é uma certeza”.

Para o debate também serão apresentadas as principais tecnologias que estão em destaque como lokshen, drone, satélite, computação em nuvem, mobile, datasheets, bigdata e robótica. Outros recursos como Inteligência Artificial, Internet das Coisas, sensores de monitoramento e rastreamento, realizados por startups, também serão abordados. São vários serviços hoje disponíveis para os produtores rurais que há pouco tempo eram impensáveis.

Em Mato Grosso, o AgriHub democratizou o acesso à tecnologia. Se antes apenas as grandes propriedades rurais tinham condições técnicas e financeiras para implantar sistemas, como mecanização de lavouras, hoje agricultores menores também podem contar com diferentes tipos de inovações digitais por meio das startups e empresas com baixo custo. “Esse processo ainda está no início, porém a tendência é que os serviços de tecnologia e inovação se tornem ainda mais acessíveis em curto espaço de tempo, atraindo mais produtores rurais, empreendedores, investidores, pesquisadores, instituições de ensino e pesquisa e outros que possam se interessar para resolver os problemas do Agro mato-grossense”, afirma o superintendente do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e head do AgriHub Daniel Latorraca. 

Sobre o evento – O Summit AgriHub foi pensado e dividido para públicos específicos. Será uma vasta programação de fóruns, painéis, conferência e mais 40 palestrantes. 

Nos dois dias de evento serão apresentados os resultados da Rede de Fazendas Alfa, Conexões e ações desenvolvidas pelo AgriHub em 2017. Os fóruns serão concentrados no primeiro dia do evento (18/04). No segundo dia (19/04) haverá a conferência com várias palestras para os participantes do primeiro dia e outros convidados. Os painéis da conferência irão debater temas relacionados a tendências, oportunidades, experiências Agtechs, empreendedorismo, tipos de investimentos digitais e o futuro da agricultura. 

O projeto AgriHub é uma iniciativa da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Surgiu da necessidade de conectar produtores rurais às tecnologias desenvolvidas para o agronegócio. O objetivo é construir uma ponte sólida entre a tecnologia e o campo e esta ligação está acontecendo por meio dos eventos e programas.  

O encontro é destinado para convidados. Entre eles estarão produtores rurais, investidores, comunidades AgTech, startups e representantes de universidades e institutos de pesquisa. 

Mais informações pelo telefone (65) 3928-4421 ou pelo site www.agrihub.org.br. Os interessados podem enviar e-mail para eventos@famato.org.br.

Programação completa: Disponível no site www.summit.agrihub.org.br.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink