Produtores de São Bento do Sul participam de curso de olericultura básica

Agronegócio

Produtores de São Bento do Sul participam de curso de olericultura básica

Olericultura é o termo utilizado para designar o cultivo de plantas com consistência herbácea, geralmente com ciclo curto e tratos culturais intensivos.
Por:
2262 acessos

Olericultura é o termo utilizado para designar o cultivo de plantas com consistência herbácea, geralmente com ciclo curto e tratos culturais intensivos. São as conhecidas hortaliças produzidas em hortas. Para instalar uma horta, geralmente, não há a necessidade de uma área grande, dependendo da finalidade da produção. O fundamental é observar as condições climáticas, insolação, o tipo de solo, a topografia, vento, água e até o acesso ao local. Para garantir uma produção de hortaliças de qualidade o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (SENAR/SC) desenvolve o curso de olericultura básica.

Na última semana, 14 produtores rurais do município de São Bento do Sul, no norte catarinense, participaram do treinamento promovido pelo instrutor da Hydrotec Treinamentos, José Leocádio Martins. Foram repassadas noções de escolha do local, coleta, amostra e preparo do solo, produção de mudas, preparação de sementeiras, plantio de sementes e mudas e transplantio.

Além disso, foram trabalhadas questões de segurança e saúde no trabalho voltado para a prevenção de acidentes e os cuidados com o meio ambiente. “Eles aperfeiçoaram conhecimentos sobre os tratos culturais, a colheita, o transporte e, posteriormente, o armazenamento correto das hortaliças”, explicou.

De acordo com Martins, para preparar o solo é necessário retirar uma amostra e fazer sua análise, com isso é possível saber em quais condições se encontra o solo com relação aos nutrientes disponíveis. “As informações tecnológicas e cuidados com a segurança no trabalho são indispensáveis para os produtores que trabalham nesta ocupação”, reforçou.
Segundo a supervisora do SENAR/SC na região Norte, Carine Weiss, é de suma importância a capacitação dos trabalhadores rurais para que obtenham melhores resultados em suas atividades profissionais, atuando corretamente, de acordo com as técnicas indicadas. “A profissionalização, por sua vez, proporciona ao trabalhador rural o preparo para a atuação e a competitividade no mercado de trabalho, para que desempenhe sua função com qualidade”, finalizou Carine.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink