Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) melhora a vida no campo

Agronegócio

Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) melhora a vida no campo

A associação vai repassar produtos agrícolas para instituições carentes
2171 acessos

Associação dos Produtores Rurais de Alexandre Gusmão assinou, nessa quarta-feira (17-11), um contrato para venda de hortaliças por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal. Com o convênio, no valor de R$ 542 mil, a associação vai repassar produtos agrícolas para instituições carentes cadastradas em programas sociais do governo.

O secretário de Agricultura do DF, Agnaldo Alves, ressaltou a importância do programa como elemento de fortalecimento de dois públicos. “O PAA atende ao trabalhador rural, porque injeta dinheiro na economia agrícola e melhora a vida no campo, e atende demandas sociais, beneficiando mais de 20 mil pessoas que estão em risco de insegurança alimentar”, observou.

A Aspag vai fornecer alimentos pela modalidade Compra da Agricultura Familiar com Doação Simultânea (CPR Doação). Hoje, o programa permite que cada produtor receba R$ 4.500 por ano. A associação, localizada na região administrativa de Brazlândia e atendida pela unidade local da Emater no núcleo rural Alexandre de Gusmão, vai fornecer morango, abóbora, batata-doce, mandioca, goiaba, beterraba e cenoura, dentre outros produtos. A Aspag conta com 136 produtores familiares.

Visita — A solenidade contou com a participação da comitiva da Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar (Reaf), com agricultores e técnicos de países da África e América do Sul. Cerca de 70 pessoas estão reunidas em Brasília para conhecer as experiências brasileiras de compra pública de alimentos. Durante a visita, os integrantes da comitiva conheceram de perto o trabalho da Aspag e tiraram dúvidas sobre o processo do PAA e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). De manhã, o grupo visitou a Cooperativa Agropecuária de São Sebastião (Copas) e o Centro Educacional Nova Betânia, que recebe leite e derivados da cooperativa por meio do PNAE.

As informações são da assessoria de Comunicação Emater-DF.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink