Projeto "De onde vem nosso alimento?" desperta interesse de alunos de Sarandi

Agronegócio

Projeto "De onde vem nosso alimento?" desperta interesse de alunos de Sarandi

No mês de setembro foi iniciado o roteiro de visitas às propriedades rurais do município de Sarandi, que fazem parte do Projeto "De onde vem nosso alimento?".
Por:
2919 acessos

No mês de setembro foi iniciado o roteiro de visitas às propriedades rurais do município de Sarandi, que fazem parte do Projeto "De onde vem nosso alimento?". A ação proporcionará aos alunos das escolas municipais de Sarandi conhecerem a realidade das famílias rurais, as formas de produção de alimentos e a importância da agricultura familiar para a vida de todos. Esta é uma atividade multidisciplinar desenvolvida pela Emater/RS-Ascar, Secretaria Municipal da Educação e Conselho de Alimentação Escolar (CAE).

Ao todo, serão realizadas 10 visitas. Um dos roteiros passa pela propriedade da família Brandt, localizada na Linha Acampamento. A agroindústria de panificados, o sistema integrado de suínos, a produção de leite e grãos, são os destaques da propriedade visitada pelos estantes. No mesmo dia, eles conhecem a produção de verduras e legumes dos agricultores, Claci e Natalício Hart, na comunidade Beira Campo.

Em outro roteiro, os jovens visitam a propriedade do casal, Fábio e Ângela De Luca, na Linha Pinhalzinho, que tem a fruticultura e a olericultura como fonte de renda. A produção de morangos da família Ganassini, no Distrito Barreirinho, também fazem parte da visita programada para os alunos.

"Ao conhecerem onde e como são produzidos os alimentos consumidos em nosso dia a dia, bem como na merenda escolar, os alunos são desafiados a compreenderem a história, a geografia, a matemática, a ciência, a religiosidade, as diferentes linguagens, enfim, tudo que remete à produção de um alimento, que em nossos pratos parecem tão simples, mas que ao serem consumidos levam ao nosso organismo, além de energia e nutrientes, sabor, satisfação, orgulho e vida", destacou a extensionista social da Emater/RS-Ascar, Lisiane Paula Staggemeier Mattje.

A intenção do projeto é que os alunos conheçam a realidade das famílias rurais, para despertar neles a valorização pela produção dos alimentos oriundos da agricultura familiar. Da mesma forma, o projeto visa à melhoria da qualidade da alimentação dos alunos, a partir do consumo de alimentos mais saudáveis e naturais. 

Junto com a extensionista, o técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Graciel Albino Maggioni, acompanha as visitas realizadas com os alunos. "Queremos mostrar às crianças e adolescentes como se formam as frutas, verduras e legumes, o leite, a carne, além de mostrar os mais variados sistemas de produção, mostrando que o alimento não nasce no supermercado, mas que envolve muito trabalho realizado pelos agricultores até chegar à mesa dos consumidores", completou Lisiane.

Ao findar o projeto, os alunos que visitaram as propriedades disseminarão seus conhecimentos, apresentando o que aprenderam aos demais colegas, professores e pais. A proposta desse trabalho é encerrar as ações em outubro, no dia 16, data que celebra o Dia Mundial da Alimentação.

Esse é mais um dentre inúmeros projetos desenvolvidos pela região que estão inseridos na Campanha Regional Produza seu Alimento e Colha Saúde, promovido pelo Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink