Agronegócio

Projeto ABC Cerrado inicia capacitações no dia 30 de maio em Mato Grosso do Sul

A primeira etapa de capacitação aos produtores rurais do Projeto ABC Cerrado terá início no próximo dia 30 de maio em Mato Grosso do Sul.
Por:
337 acessos

A primeira etapa de capacitação aos produtores rurais do Projeto ABC Cerrado terá início no próximo dia 30 de maio em Mato Grosso do Sul. No total serão realizadas oito turmas nos municípios de Campo Grande, Dourados, Inocência, Nioaque e Paranaíba. Os cursos oferecidos atenderão a demandas de duas tecnologias previstas na prevenção de emissão de gases estufa, que são ILPF - Integração Lavoura, Pecuária e Floresta e Recuperação de Pastagens Degradadas.

Criado por intermédio de uma parceria conjunta do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Banco Mundial, a iniciativa tem objetivo de contribuir com a redução do aquecimento global. Como parte das ações, serão promovidos treinamentos em quatro linhas tecnológicas: Sistema de Plantio Direto, Recuperação de Pastagens Degradadas e ILPF - integração Lavoura, Pecuária e Floresta e Florestas Plantadas.

Segundo a coordenadora do projeto, no SENAR/MS, Vanusa Borges, após a finalização das capacitações serão sorteados 300 produtores que receberão assistência técnica no período de 18 meses. “A meta do ABC Cerrado é atender 600 produtores em Mato Grosso do Sul, um dos oito estados a receber o projeto na primeira etapa. Por isso, faremos mobilização em várias regiões com objetivo de propagar a importância dessa iniciativa”, argumenta.

Vanusa acrescenta que os interessados em participar do projeto podem realizar a inscrição no site do SENAR/MS ou entrar em contato direto com a regional. “Ampliamos o prazo para atender o maior número de regiões possível. Além disso, faremos visitas de mobilização nas seguintes localidades: Coxim, Miranda, Maracaju, Jardim, Bonito, Rio Verde do Mato Grosso, Rio Negro, Camapuã, Aquidauana e Anastácio”, complementa.

Publicação divulgada pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em junho de 2015 revelou que o Brasil reduziu em 52,3% a emissão de dióxido de carbono (um dos principais gases do efeito estufa). A redução ocorreu entre os anos de 2005 e 2010 e as principais ações foram o aumento do uso de fontes de energia renováveis, diminuição do desmatamento e das queimadas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink