Projeto ABC/TO é apresentado pelo Comitê Gestor no interior do Estado
CI
Agronegócio

Projeto ABC/TO é apresentado pelo Comitê Gestor no interior do Estado

Integração Lavoura Pecuária propõe o cultivo de pasto e graõs consorciados
Por:
Integração Lavoura Pecuária propõe o cultivo de pasto e graõs consorciados, reduzindo os danos ao solo e aumentando a renda

Para desenvolver a agricultura com baixa emissão de carbono no Tocantins, o Comitê Estadual, formado por instituições federal e estadual e coordenado pela Seagro – Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário - está realizando reuniões para apresentação do Projeto ABC – Agricultura de Baixo Carbono – no Tocantins. Os encontros serão realizados em sete regiões polos do Estado. Nesta quinta-feira, 16, a reunião será em Miracema do Tocantins, e acontecerá no auditório da Diretoria Regional de Ensino. Na próxima semana, mais precisamente na quinta, dia 23, será a vez de Taguatinga, e na sexta-feira, dia 24, em Gurupi.

De acordo com o coordenador de Desenvolvimento Tecnológico da Seagro, Fernando Garcia, trata-se de uma proposta de capacitação continuada para técnicos de nível médio e superior nas linhas temáticas do Plano ABC. “O Plano possui seis linhas, mas a princípio serão apresentadas apenas três, que são: sistema de plantio direto, integração lavoura-pecuária-floresta e recuperação de pastagens degradadas”, explica.

As reuniões já foram realizadas nas cidades de Porto Nacional, Paraíso do Tocantins, Araguatins e Araguaína. “As capacitações serão promovidas e coordenadas pela Embrapa/Pesca e Aquicultura e contam com o apoio logístico e de mobilização com os técnicos que participam das reuniões”, completou, acrescentando que o grupo também já realizou seminários de sensibilização e oficinas de capacitação para os técnicos envolvidos na implantação do Plano.

Programa

O Programa ABC – Agricultura de Baixo Carbono - promoverá a redução das emissões de carbono através do incentivo a processos tecnológicos que neutralizam ou minimizam o impacto dos gases de efeito estufa no campo, com metas e resultados previstos até 2020.

Além de estimular os investimentos necessários para a incorporação de tecnologias de baixa emissão de carbono no processo produtivo, o Plano também promove ações que permitam ao produtor realizar a regularização ambiental de sua propriedade. Outras metas do programa são estimular a redução do desmatamento de florestas e incentivar a implantação e sistemas produtivos ambientalmente sustentáveis.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink