Projeto cria programa de incentivo à alimentação alternativa

Agronegócio

Projeto cria programa de incentivo à alimentação alternativa

Estão previstas palestras sobre a importância da alimentação alternativa
Por:
1228 acessos

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6921/10, do deputado Márcio Marinho (PRB-BA), que institui um programa de incentivo à alimentação alternativa, nutritiva e de baixo custo. Incluem-se nessa categoria farelos, como o de trigo; folhas escuras, como o espinafre e a folha de cenoura; e sementes.

Entre os incentivos previstos no projeto estão o uso desses alimentos na alimentação escolar e isenção de impostos. A proposta não detalha, no entanto, como essas medidas deverão ser implementadas.

O programa, proposto por Marinho, ainda prevê a realização de palestras sobre a importância da alimentação alternativa em escolas, faculdades, associações e entidades civis comunitárias.

Multimisturas
Com a proposta, Márcio Marinho espera que se aproveite no País todo o potencial nutritivo dos alimentos nas chamadas multimisturas, evitando também o desperdício.

"O composto de alimentos misturados garante uma alta qualidade nas refeições, melhorando a digestão e a absorção", explica o parlamentar. A alimentação alternativa, segundo ele, pode ainda evitar doenças, como a anemia, e diminuir a gravidade de infecções.

Tramitação
A proposta tramita em conjunto com o PL 1234/07, que que estabelece ações voltadas para a educação nutricional e segurança alimentar e nutricional da população. Os projetos serão analisados pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de serem votados pelo Plenário.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink