Projeto Nexus avança com parcerias fortes
CI
Imagem: Pixabay
INOVAÇÃO

Projeto Nexus avança com parcerias fortes

Projeto Nexus Alimento – Água – Energia procura maneiras de entender as ligações entre segurança alimentar
Por:

O Projeto Nexus Alimento – Água – Energia (financiado pelo CNPq e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações) procura maneiras de entender as ligações entre segurança alimentar, hídrica e energética em uma única estrutura capaz de gerar avaliações integradas focadas nesses três tópicos. O interesse demonstrado no Nexus fica evidente pelo alto nível das instituições presentes no webinar promovido pela Embrapa Solos (Rio de Janeiro-RJ), nos dia 04 e 11 de novembro: além de CNPq e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), também fizeram apresentações a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), EPAMIG, UFRRJ e USP.

O encontro virtual buscou apresentar um produto para validação a fim de fazer o alinhamento entre o que é envolvido na pesquisa com o que tem potencial de ser de fato aplicado e utilizado por gestores, e também gerar uma plataforma. O Projeto atua no entorno do reservatório de Ribeirão das Lajes, no município de Rio Claro (RJ).

“A base legal e a plataforma são atividades desenvolvidas no projeto, mas que cabem no Nexus como um todo”, enfatiza a pesquisadora da Embrapa Solos, Ana Turetta. Esse exemplo será levado ao próximo encontro no CNPq, que todo ano reúne os líderes do projeto.

O Nexus pretende gerar informação organizada e sistematizada de forma a poder ser facilmente utilizada pelos tomadores de decisão de uma metodologia de avaliação Nexus baseada em dados secundários. Portanto, é uma metodologia acessível e de baixo custo.

“Creio que o Nexus se enquadra nos principais objetivos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, que são produzir conhecimento e riquezas para o Brasil e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros”, disse Bruno Nunes, coordenador geral de ciência para bioeconomia do MCTI. “O Nexus é um projeto tanto científico quanto de desenvolvimento tecnológico que tem como objetivo principal a qualidade de vida da população.”

Ana Cláudia de Souza Mota (Analista em Ciência e Tecnologia do CNPq na Coordenação de Programa de Pesquisas Oceanográficas e Impactos Ambientais - COIAM) lembrou do papel da divulgação cientifica ao longo do trabalho. “Estamos colocando muita ênfase nesse aspecto, não podemos ficar restritos apenas a congressos e papers.”

O Nexus Alimento – Água - Energia está sendo muito debatido nas arenas internacionais, então a idéia do webinar foi falar que a Embrapa tem um projeto nesse tópico, e que está avançando na discussão das funcionalidades da agricultura. A produção agrícola, além de promover a produção de alimentos e a segurança alimentar também tem potencial para contribuir com as seguranças hídrica e energética.

A segurança hídrica, um dos pilares do Nexus, foi lembradada, particularmente a capacidade das práticas agrícolas, ao longo do tempo, de alterar a produção de água e a produção de sedimentos por processos erosivos. Para combater esses problemas foi lembrada a conexão íntima entre o manejo sustentável da água e do solo, sem esquecer um terceiro elemento: a biodiversidade.  

Os objetivos do Nexus incluem também a definição da linha de base pela caracterização do meio físico e socioeconômico, assim como das políticas públicas existentes; seleção e validação, de forma participativa, das práticas agrícolas a serem analisadas; construção de cenários de impactos das práticas conservacionistas à segurança alimentar, hídrica e energética para validação com tomadores de decisão; elaboração de um portfólio das melhores práticas tecnológicas relacionadas à sustentabilidade alimentar, hídrica e energética, validado de forma participativa e estabelecimento de uma plataforma de conhecimento que possa ser aproveitada por outras iniciativas, inclusive aquelas relacionadas ao ensino a distância.

Assista ao webinar de 04/11 aqui
Assista ao webinar de 11/11aqui


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink