PSA faz sobrar 70 mil toneladas de suínos na UE

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Pixabay
CARNES

PSA faz sobrar 70 mil toneladas de suínos na UE

Até o momento, as autoridades alemãs contabilizaram 845 casos selvagens da doença
Por: -Eliza Maliszewski

A Alemanha detectou o primeiro caso de peste suína africana (FSA) em setembro de 2020 em carcaças de javalis mortos. De lá para cá o país que era um dos maiores produtores de carne suína, com 55 milhões de animais abatidos em 2019, vive momentos de desaceleração das exportações.

Até o momento, as autoridades alemãs contabilizaram 845 casos selvagens da doença, mas nenhum em granjas comerciais. Desde o primeiro surto 10 países já suspenderam as importações de produtos suínos alemães, entre eles a China, o maior comprador da proteína.

Com este cenário 70 mil toneladas de carne suína tem sobrado por mês na União Europeia. Justin Sherrard, estrategista global de proteína animal do Rabobank, antecipou que a situação na Alemanha continuará sendo um fator que afetará o comércio internacional de carne suína ao longo deste ano, já que não só parou de mandar carne para o exterior, mas por falta de fluxo de vendas, a importação de carne suína diminuiu animais.

Somente entre setembro e novembro de 2020, as compras de leitões da Dinamarca e da Holanda diminuíram 25% e 31% respetivamente, apesar de serem os seus principais fornecedores .

Para combater a propagação do vírus suíno, as autoridades da Alemanha, Polônia e República Tcheca concordaram em intensificar os esforços de caça para reduzir a população de javalis, principal vetor de infecção no continente europeu.

Julia Kloeckner, chefe do Ministério da Agricultura alemão esclareceu que foram construídas cercas para evitar a passagem de animais infectados nas áreas afetadas, porém, ainda são necessárias medidas de maior controle e proteção.
 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink