Publicações apontam soluções

Algodão

Publicações apontam soluções

IMAmt publica três Circulares Técnicas
Por:
90 acessos

O Instituto Mato-grossense do Algodão está divulgando três Circulares Técnicas, em que pesquisadores do próprio IMAmt e de instituições parceiras apresentam resultados de estudos que buscam soluções para diferentes problemas enfrentados pela cotonicultura. As publicações, disponibilizadas nos sites do IMAmt e da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), são dirigidas a profissionais envolvidos com o cultivo e beneficiamento do algodão.

A Circular Técnica nº 32, intitulada “Reação de cultivares de algodoeiro a doenças e nematoides, safra 2016/17”, é assinada por pesquisadores do IMAmt - Rafael Galbieri, Jean Belot, Alberto Boldt e Patrícia Vilela - e pelo pesquisador Edivaldo Cia, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC). O documento trata de projetos coordenados pelos dois institutos que buscam desenvolver genótipos com resistência ou maior tolerância aos principais patógenos de ocorrência nas áreas de produção algodoeira.

Essa Circular Técnica é a primeira edição de uma proposta de publicação anual, para documentar a reação de diferentes cultivares de algodoeiro a doenças e nematoides, com o objetivo de apresentar parâmetros técnicos para a escolha das cultivares plantadas, bem como auxiliar no manejo de doenças do algodoeiro nas áreas de produção. Para acessar a Circular Técnica nº 32 na íntegra, clique aqui.

Plantas daninhas -  “Alternativas para controle químico e identificação molecular de Amaranthus palmeri” é o tema da Circular Técnica nº 33, de autoria dos pesquisadores do IMAmt Edson R. de Andrade Junior e Leonardo Bittencourt Scoz, dos professores Anderson Luis Cavenaghi e Sebastião Carneiro Guimarães do Univag e da UFMT, respectivamente, e do pesquisador da Monsanto Ramiro F. López Ovejero.

O biótipo, conhecido popularmente como caruru-palmeri, preocupa os produtores de soja, milho e algodão em Mato Grosso pela dificuldade de controle, principalmente levando-se em conta a resistência a herbicidas de vários sítios de ação, sendo a maioria dos biótipos com resistência múltipla. Essa Circular, que pode ser acessada aqui, traz ensaios realizados a campo e em casas de vegetação que buscam avaliar a eficácia de herbicidas no controle de caruru-palmeri, assim como descrição da metodologia de identificação de A. palmeri por marcadores moleculares, que atualmente é feita no laboratório do IMAmt em Rondonópolis.

Lagarta-praga – O IMAmt também está lançando uma Circular Técnica com foco no controle de lagartas-praga.  Intitulada “Situação da lagarta-do-cartucho no Estado de Mato Grosso”, a CT nº 34 traz a assinatura dos pesquisadores Jacob Crosariol Netto e Guilherme Gomes Rolim do IMAmt, e do pesquisador Marcos Doniseti Michelotto da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA).

A adoção de sistemas de cultivo no cerrado brasileiro tem favorecido o aparecimento de problemas fitossanitários relacionados à ocorrência de insetos-praga e doenças, e uma das principais pragas são as espécies do complexo Spodoptera. A Circular, que pode ser acessada aqui, mostra ensaios que buscam avaliar a sobrevivência das lagartas, já que o IMAmt vem realizando uma série de trabalhos focados nessa espécie, visando alertar os cotonicultores sobre seu índice de sobrevivência nas diferentes cultivares transgênicas de algodoeiro.

"Um dos objetivos do IMAmt é levar informações da pesquisa aos produtores e seus colaboradores, visando tornar mais sustentável a cotonicultura em Mato Grosso. As circulares técnicas cumprem essa função ao tratar de assuntos diversos sob a ótica diversos especialistas", comenta Alexandre Schenkel, presidente da Ampa.

As três CTs foram publicadas com apoio financeiro do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink