Qualificação de técnicos e agricultores em Seabra diferencia produção
CI
Agronegócio

Qualificação de técnicos e agricultores em Seabra diferencia produção

Um dos fatores determinantes foi a contratação de 60 bolsistas
Por:
A Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e a pesquisa, na região de Seabra, ganharam mais dinamismo em 2011 com a realização de dias de campo, cursos, seminários, capacitações e outras atividades de cunho didático e prático, que enriqueceram os técnicos da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), e agricultores familiares da região que atuaram, principalmente, nas cadeias produtivas da mamona, mandioca, cana-de-açúcar, café e alho.


Um dos fatores determinantes foi a contratação de 60 bolsistas pelo Projeto de Fortalecimento da Agricultura Familiar no Território da Cidadania Chapada Diamantina, que proporcionou a ampliação dos serviços de Ater e de pesquisa. “Com o aumento da equipe técnica, conseguimos atender a um maior número de agricultores familiares e, em 2012, pretendemos assistir um número ainda maior de unidades”, afirmou a gerente regional de Seabra, Sônia Almeida.

Para atender aos pequenos agricultores, foram realizados cursos do cultivo de alho, oferecidos pela EBDA em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Secretaria da Agricultura de Brotas de Macaúbas. Nessa capacitação, os agricultores familiares aprenderam sobre plantio irrigado, espaçamento da cultura, levantamento de canteiros, bem como a construção de telados, para que a hortaliça fique isenta de pragas. Um resultado positivo é identificado na propriedade de Sidnei Oliveira, assistida pela EBDA, que, com menos de um hectare, obteve uma produção anual de 1,5 mil réstias de alho (tranças feitas com as hastes das cabeças de alhos), e o agricultor teve um rendimento de aproximadamente R$ 7 mil.


Na cidade de Iraquara, as cultivares de mamonas mais produtivas foram avaliadas pela EBDA, em unidades demonstrativas (UOs), implantadas em propriedades de agricultores familiares do município. “Plantadas em dezembro de 2010, as cultivares demonstram uma produtividade superior, e produção mais uniforme em comparação às variedades comumente plantadas pelos agricultores familiares da região”, assegurou Sônia Almeida.

O trabalho realizado pelos técnicos da gerência, dentro da cadeia da mandioca, na região de Seabra, oportunizou a implantação de mais uma cozinha comunitária, no município de Souto Soares, que beneficiou 16 famílias cadastradas no Programa de Microcrédito Rural (Pronaf Agroamigo), que integra o Projeto Grupo Comunitário dos Derivados da Mandioca de Souto Soares.


A cozinha comunitária possibilitou a criação de receitas com a mandioca, agregando valor ao produto, tais como receitas de pizzas, pudins, rocamboles, lasanhas e outras. “Neste trabalho, o objetivo da empresa foi agregar valor e inserir novos produtos, derivados da raiz, no mercado local”, explicou a gerente.

Em parceria com a Secretaria da Agricultura de Seabra, a gerência regional organizou um Dia de Campo sobre a cultura do café, com a presença de cerca de 60 agricultores familiares da região. Ainda sobre a cultura do café, a EBDA organizou o 3º Encontro de Produtores Rurais de Barra da Estiva e Região, o 6º Encontro de Cafeicultores de Bonito e o 3º Festival Regional de Café de Bonito. Os eventos foram destinados à capacitação e integração dos agricultores familiares e produtores de café.


Com a cultura da cana-de-açúcar, a empresa viabilizou a participação de agricultores da Associação e da Cooperativa dos Produtores de Cana e derivados da Microrregião de Abaíra (Apama/Coopama) em diversas feiras, como a 1º Feira da Agricultura Familiar de Abaíra, o 13º Festival da Cachaça de Abaíra, e promoveu mutirões para as reformas das agroindústrias de cana da microrregião de Abaíra.
Estas e outras ações desenvolvidas pela Gerência de Seabra fizeram a diferença em 2011, permitindo aos agricultores familiares o acesso a mais informação e conhecimento tecnológico sobre as principais culturas da região.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.