Queda na oferta impulsiona preços do açúcar que batem máxima de 2 anos

PREÇOS

Queda na oferta impulsiona preços do açúcar que batem máxima de 2 anos

No mercado interno o açúcar iniciou a semana em baixa pelos índices do Cepea/Esalq, da USP
Por:
718 acessos

Os preços do açúcar bruto negociados na segunda-feira (3) na ICE, em Nova York, atingiram a máxima de dois anos, fechando valorizados em todos os lotes. A maior alta ocorreu na tela de março/20, que subiu 28 pontos, com negócios firmados em 14.89 centavos de dólar por libra-peso, após atingir o nível mais alto desde janeiro de 2018, a 15.01 cts/lb. Nas demais telas a alta oscilou entre 1 e 25 pontos.

Segundo analistas ouvidos pela agência Reuters, a valorização foi sustentada pelas "crescentes preocupações com a queda na oferta mais do que compensando os temores com o impacto econômico do surto de coronavírus".

Ainda segundo dados da Reuters, as usinas indianas produziram 14,1 milhões de toneladas de açúcar entre 1º de outubro e 31 de janeiro, queda de quase 24% em relação ao mesmo período do ano anterior, já que algumas unidades foram forçadas a interromper a moagem de cana mais cedo devido à oferta limitada, informou a Associação Indiana de Usinas de Açúcar (Isma, na sigla em inglês).

"Apesar do surto de coronavírus e (da queda) dos preços da energia (petróleo), os fundos podem aumentar ainda mais as posições compradas", disse a trading Sucden para a Reuters. "O déficit de açúcar 2019/20 está se ampliando. Um retorno a uma situação balanceada parece fora de questão mesmo se o Brasil aumentar seu mix de produção em direção ao açúcar".

Em Londres o açúcar branco também fechou em alta em todas as telas. No vencimento março/20 a commodity fechou em US$ 416,60 a tonelada, valorização de 10,40 dólares no comparativo com os preços de sexta-feira. Nos demais vencimentos a alta oscilou entre 4,30 e 9,20 dólares por tonelada.

Mercado doméstico

No mercado interno o açúcar iniciou a semana em baixa pelos índices do Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi negociada ontem em R$ 75,53, desvalorização de 0,32% no comparativo com os preços praticados na sexta-feira.

Etanol diário

O etanol hidratado também iniciou a semana em baixa pelos índices da Esalq/BM&FBovespa, Posto Paulínia, com o metro cúbico negociado em R$ 2.179,00, baixa de 0,30% no comparativo com a sessão anterior.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink