Queda nos preços do algodão em setembro

Agronegócio

Queda nos preços do algodão em setembro

A colheita na reta final resultou em um aumento sazonal na disponibilidade do algodão no mercado interno.
Por:
285 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

A colheita na reta final resultou em um aumento sazonal na disponibilidade do algodão no mercado interno. Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), até o dia 18/9, havia sido colhido 99,3% da área total plantada no estado, principal região produtora.

A colheita está avançada em relação ao mesmo período do ano anterior, quando tinha atingido 97,3% da área. Com o aumento na disponibilidade do algodão, seus subprodutos tiveram quedas em setembro. O farelo de algodão com 28,0% de proteína bruta está cotado em R$989,67, por tonelada, desvalorização de 1,2% frente ao mês anterior.

Apesar do aumento sazonal na oferta, vale ressaltar a quebra da safra e a menor produtividade do algodão, que provocou enxugamento dos estoques. Com isso, a oferta está 17,5% menor no país em 2015/2016, fator que deverá limitar os recuos ou amenizá-los daqui pra frente.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratu��to.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink