Rally da Safra mapeará lavouras em Ponta Grossa (PR)
CI
Agronegócio

Rally da Safra mapeará lavouras em Ponta Grossa (PR)

Nesta terça-feira Ponta Grossa (PR) receberá uma das equipes da expedição
Por:

Nesta terça-feira (13-03), Ponta Grossa (PR) receberá uma das equipes da expedição técnica que está avaliando as condições da safra brasileira de grãos. As Equipes 3 e 6 chegaram no Paraná no início do mês para monitorar as lavouras de milho e soja. O primeiro grupo visitou propriedades em Cascavel, Campo Mourão, Maringá, Cambé e Londrina, finalizando a primeira etapa de coleta de amostras no Estado. O grupo 6 chegará nesta segunda-feira à noite no município e na terça-feira percorrerá diversas propriedades rurais. Mas, antes da saída a campo os especialistas participarão de um café da manhã com 10 produtores da cidade e depois se dividirão em duas equipes para, então, iniciar o trabalho nas lavouras. A previsão inicial é percorrer cerca de 180 quilômetros entre Ponta Grossa e Guarapuava, onde eles farão uma palestra à noite sobre a safra 2006/2007 e a comercialização da mesma.

De acordo com Guilherme Bastos, um dos coordenadores da Equipe 6 do Rally da Safra, do Centro-Oeste o grupo partirá para Pato Branco e finalizará a visita ao Paraná na quinta-feira. Em território paranaense a expedição – formada por engenheiros agrônomos e técnicos - percorrerá 2.071 quilômetros mapeando os principais municípios das áreas produtivas. “O Paraná é o maior produtor nacional de milho e segundo colocado em produção de soja”, lembra. Ao todo, o Rally – que partirá para o Rio Grande do Sul ainda na quinta-feira e é formado por oito equipes - fará um percurso de 25 mil quilômetros pelo Brasil, cruzando 13 estados e mais o Distrito Federal.

Para o coordenador, o Rally é importante porque antecipa a tendência da safra. “Divulgamos para a população o que está acontecendo no campo. As oito equipes que percorrerão as lavouras durante um mês vão divulgar informações de todas as regiões brasileiras para os produtores. Às vezes, as pessoas têm dificuldades de enxergar o campo como um todo, então fornecemos ao mesmo tempo dados de diferentes locais”, observa Guilherme. No final do mês, o Rally pretende divulgar o resultado das amostras coletas.

O objetivo do Rally é coletar mais de 2 mil amostras de lavouras em todo o País, traçando um perfil abrangente da safra brasileira de grãos e algodão 2006/2007. As amostras serão georeferenciadas por meio de GPS, garantindo a exatidão dos dados coletados em campo.

Conforme Guilherme, o número de propriedades visitadas dependerá das condições das lavouras. “Só poderemos coletar amostras nas áreas que ainda não foram colhidas”, explica. No ano passado, cerca de 16 amostras (milho e soja) foram coletadas na cidade.

Estimativa - Estimativa preliminar da Agroconsult, empresa que está organizando o Rally, aponta aumento na safra paranaense de milho. A produção de milho verão passará de 7,7 milhões de toneladas (2005/2006) para 8,1 milhões de toneladas (2006/2007). Na região de Ponta Grossa, a previsão do núcleo regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) é colher 1,30 milhão de milho nesta safra.

A produção de soja, projeta a Agroconsult, deverá crescer 26,4%, aumentando de 9,4 milhões de toneladas (2005/2006) para 11,9 milhões de toneladas (2006/2007). A Seab estima para os Campos Gerais uma colheita de aproximadamente 1,30 milhão de toneladas.

Expedição técnica percorrerá 13 estados

A largada oficial do Rally aconteceu em Brasília no Centro Cultural Banco do Brasil, no dia 26 de fevereiro. As oito equipes percorrerão os estados de Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí e Bahia, além do Distrito Federal.

O Rally da Safra, que está em sua quarta edição, é patrocinado por Banco do Brasil, Bunge, New Holland, Petrobras e Syngenta, além de contar com apoio da Toyota do Brasil, Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), Embrapa, Fundação Agrisus, Impar Consultoria Agrícola, Santiago & Cintra e Gehaka. Durante o período do Rally serão realizadas 12 palestras noturnas e 25 cafés da manhã ou almoços com produtores rurais das regiões visitadas. Segundo a Agroconsult, cerca de 120 pessoas participarão direta ou indiretamente da realização do Rally, além do pessoal de apoio nas cidades visitadas.

Todos os dados quantitativos e qualitativos colhidos pelo Rally da Safra serão processados pela Agroconsult, apresentados na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) no dia 29 de março, em São Paulo, e entregues ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink