Rebaixamento brasileiro não deve afetar mercado agro
CI
Agronegócio

Rebaixamento brasileiro não deve afetar mercado agro

"Commodities agrícolas vão passar imunes a isso", diz Carlos Cogo
Por: -Leonardo Gottems

O rebaixamento na nota de crédito do Brasil pela Agência Standard & Poor’s (S&P) mostra que o País já não é a bola da vez entre os investidores estrangeiros. Mesmo assim, não corremos o risco de ser prejudicados no mercado internacional – e muito menos no agronegócio.


A avaliação é apoiada por diversos especialistas, entre eles o consultor Carlos Cogo: “Não creio. As commodities agrícolas vão passar imunes a isso. Quanto se trata de alimentos, um BBB – ou + pouca diferença faz”.

“Porém, se as taxas de juros subirem realmente, é negativo para o setor. Por outro lado, se houver uma alta do dólar, o setor pode até ser beneficiado pelo maior valor na exportação”, analisa Cogo.

Robson Makoto Sato, executivo de classificação de risco da SR Rating, vai além e afirma que “essa redução pode ser algo bom. É uma nota menor, mas com previsão de estabilidade, o que traz mais clareza e menos ansiedade para o mercado”.
 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink