Recursos do PAC serão utilizados na modernização da Fepagro

Agronegócio

Recursos do PAC serão utilizados na modernização da Fepagro

Fundação conseguiu recuperar verba superior a R$ 6,6 mi que estava à disposição desde 2009
Por: -Joana
743 acessos
A Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro) conseguiu recuperar verba superior a R$ 6,6 milhões de reais, que estava à disposição da entidade desde 2009, mas corria o risco de ser perdida em função de dívidas e pendências de ordem administrativa e jurídica.

O recurso, destinado à Fepagro pelo PAC/Organizações Estaduais de Pesquisas Agropecuárias (Oepas), vai ser investido na reforma e modernização predial da sede da instituição e na aquisição de máquinas colheitadeiras, plantadeiras e tratores para as unidades de pesquisa espalhadas pelo interior do Estado. Na semana passada, a fundação já havia recebido 60% desta quantia.

A decisão do governo federal de revitalizar o Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária mostra a preocupação quanto à necessidade de que as instituições públicas responsáveis pela atividade, como a Embrapa e as Oepas, tenham condições técnicas e administrativas para solidificar essa fundamental retaguarda científica e tecnológica do processo de desenvolvimento do setor primário brasileiro.

Para que o órgão de pesquisa do Governo do Estado, vinculado à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, recebesse esse montante foi necessário que todas as dívidas pendentes fossem pagas, assegura o diretor-presidente da Fepagro, Danilo Rheinheimer dos Santos. “Foi um grande empenho da atual diretoria para quitar dívidas de 2008, regularizar as pendências administrativas e jurídicas”, diz o dirigente. “Quase perdemos esta quantia, o governo federal já havia destinado estes valores desde 2009”, finaliza ele.

O secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, também comemorou a vitória obtida pelo corpo diretivo e técnico da Fepagro. “O recurso vai possibilitar investimentos fundamentais para o nosso projeto de fortalecimento da instituição, que tem um papel vital na geração de conhecimentos e tecnologias que permitirão a modernização da atividade produtiva gaúcha”, comentou Mainardi.
 
 
As informações são da assessoria de imprensa da Fepagro

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink