Recursos naturais atraem investidores japoneses ao TO
CI
Agronegócio

Recursos naturais atraem investidores japoneses ao TO

Soja e arroz são produtos de interesse de compra pelos japoneses
Por:
Os recursos naturais, a população jovem e a estabilidade econômica atraem investidores japoneses para a agricultura brasileira, em especial ao Tocantins, que mantém relações comerciais e de amizade com o Japão, por meio de parcerias, a exemplo do Prodecer – Programa de Desenvolvimento do Cerrado, voltado ao cultivo da soja. Para consolidar essa relação e planejando captar novos investimentos, o secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, acompanhou a comitiva da Obihiro Kawanishi - Cooperativa do Japão de Agricultura e da Mitsubishi Corporation do Brasil em uma visita à região Sudoeste do Estado, nessa quarta-feira, 8.

A comitiva, integrada por 11 pessoas, sobrevoou a região, com foco na agricultura irrigada. No município de Lagoa da Confusão a visita foi às lavouras de arroz irrigado por inundação, onde a produção chega a 180 mil toneladas no período chuvoso. Para o produtor e chefe executivo da Cooperativa Toshinobu Arizuda, que falou em nome do grupo, o convite do governador Siqueira Campos é uma grande oportunidade para que possam conhecer as potencialidades do Estado.

“Primeiro item que falo que irá crescer é devido aos recursos naturais e minerais, segundo é a população jovem, que pode trabalhar e desenvolver este país e o terceiro é a estabilidade política que dá segurança, comparada a outros países. Por estes motivos empresas de grande porte do Japão estão interessadas em investir no Brasil”, pontuou.

“Também somos produtores e temos experiências e, apesar de ainda não existir um projeto determinado, devido às boas relações entre o nosso País e o Tocantins, teremos continuidade visando futuras parcerias”, explicou Arizuda, completando ainda que pessoalmente espera muito desta parceria devido à potencialidade do Estado para a agricultura.

De acordo com o secretário, o grupo já está trabalhando para apoiar o Governo do Estado na implantação de barragens para o cultivo irrigado, principalmente de soja e arroz, produtos de interesse de compra pelos japoneses. “Esta região será beneficiada pelo Prodoeste - Programa de Desenvolvimento do Sudoeste do Tocantins, que está em fase final de aprovação e nosso desejo é que os investidores japoneses possam nos apoiar no que se refere à contrapartida do Governo, que é de R$ 66 milhões, valor alto para investimento com recursos próprios”, disse Café.

Representando a Secretaria Nacional de Irrigação do Ministério da Integração Nacional, também participou da visita o coordenador geral de Sustentabilidade de Projetos de Irrigação, Roque Marinato. Segundo ele, o Tocantins possui o maior potencial de irrigação do País, com mais de quatro milhões de hectares, por isso, com possibilidade de plantio durante todo o ano.

Prodoeste

O Prodoeste é um programa que pretende implantar, por meio de parceria público-privada, um grande sistema de plantio irrigado em cerca de 200 mil hectares na região, aproveitando o grande potencial de rios e terras planas. O projeto já tem o aval positivo do Banco Interamericano de Desenvolvimento, no valor de 165 milhões de dólares, o BID entra com 99 milhões de dólares e o Governo do Estado entrará com a contrapartida 66 milhões de dólares.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.