Região Sul discute combate à aftosa e exportação de carnes

Agronegócio

Região Sul discute combate à aftosa e exportação de carnes

Por:
4 acessos

O secretário da Agricultura e Abastecimento, Odacir Klein, avalia nesta terça-feira (07-12), em Florianópolis (SC), as ações do Circuito Pecuário Sul no combate à febre aftosa e a liberação de exportação de carne gaúcha para a Rússia. O dirigente também examina com seus colegas de pasta em Santa Catarina, Moacir Sopelsa, e no Paraná, Orlando Pessutti, a manutenção do próprio circuito, devido à intenção do governo catarinense de abandonar o fórum de sanidade animal. O encontro ocorre às 14h, na Secretaria da Agricultura e Política Rural de Santa Catarina.

Na reunião, Klein pretende defender a retomada da venda de carnes para a Rússia, que está comprando o produto apenas de Santa Catarina. O secretário considera a medida discriminatória e prejudicial aos demais estados brasileiros. O embargo russo a cortes bovinos, suínos e de aves está em vigor desde setembro em razão de focos de febre aftosa registrados no Amazonas. No dia 16 do mês passado, o Serviço Federal de Inspeção Veterinária e Fitossanitário da Rússia suspendeu parcialmente o veto, adquirindo carnes oriundas somente de Santa Catarina, que é zona livre de aftosa sem vacinação. Klein destaca que mesmo realizando vacinação, o Rio Grande do Sul é reconhecido como zona livre de aftosa. "O governo gaúcho não quer que o Estado seja discriminado", afirma.

Na última terça-feira (30-11), o secretário da Agricultura participou de reunião, acompanhando o governador Germano Rigotto e comitiva de líderes do agronegócio no Rio Grande do Sul, para cobrar do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, uma decisão rápida do governo brasileiro em relação ao embargo russo. Na análise do Governo do Estado feita na discussão, demonstrou-se que a suspensão da venda de carnes para o mercado russo é danosa ao Brasil, com a penalização de estados que utilizam a vacinação dos rebanhos como forma adequada de enfrentamento e erradicação de enfermidades.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink