Registro de queijo artesanal de origens caprina e ovina pode aumentar produção no Brasil

Agronegócio

Registro de queijo artesanal de origens caprina e ovina pode aumentar produção no Brasil

Temas como políticas públicas e o Programa Nacional de Sanidade Ovina e Caprina também foram discutidos 
Por:
1295 acessos

Temas como políticas públicas e o Programa Nacional de Sanidade Ovina e Caprina também foram discutidos 

A Comissão Nacional de Ovinos e Caprinos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu na última terça-feira (23/08), para debater as principais demandas da ovinocaprinocultura. O registro de queijo artesanal foi um dos temas de destaque do encontro, que contou com a participação de produtores rurais, especialistas do setor agropecuário, representantes de Federações da Agricultura e Pecuária dos estados, do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). 

A falta de registro de queijos artesanais, tradicionalmente produzidos a partir de leite cru, prejudica o crescimento da produção, por ser considerada uma atividade informal. Para o presidente da Comissão, Ivo Santiago, muitos produtores de queijo ovino e caprino não expandem a produção por não poderem comercializar o produto legalmente. “O setor está discutindo, junto ao Ministério da Agricultura, criação de normas que permitam a produção e o comércio desse queijo em todo o país”, disse Ivo. 

Os representantes do Mapa, Clério Alvez e Heber Brenner, informaram que órgão está trabalhando para publicar Instrução Normativa regulamentando a agroindústria de pequeno porte. O produtor de queijos caprinos e ovinos da Fazenda Carnaúba, localizada no município de Taperoá, na Paraíba, Joaquim Pereira Dantas, explicou que só falta o selo para que o produto ganhe destaque no mercado brasileiro. “Nós produzimos com qualidade, cuidando da saúde dos animais e zelando pela higiene sanitária na ordenha e no laticínio. Estamos aguardando apenas o registro do rótulo”.

A assistência técnica e gerencial também foi discutida na reunião. Mais de 600 produtores de ovinos e caprinos estão sendo atendidos pelos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). “Com boa gestão e assistência técnica, o produtor pode aumentar a produtividade e a rentabilidade”, disse o assessor técnico da Comissão da CNA, Rafael Linhares. Outros temas de destaque no encontro foram: diagnóstico nacional da ovinocaprinocultura, políticas públicas no semiárido voltadas à produção agropecuária e Programa Nacional de Sanidade Ovina e Caprina. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink