Renda dos produtores dos EUA aumenta em US$ 2 bi com tecnologia

Agronegócio

Renda dos produtores dos EUA aumenta em US$ 2 bi com tecnologia

É o que aponta o relatório anual do National Center for Food and Agricultural
Por: -Redação
1 acessos

O uso da biotecnologia nas lavouras dos Estados Unidos, em 2005, resultou na redução de 35 mil toneladas de defensivos agrícolas no campo e aumentou em US$ 2 bilhões o rendimento dos agricultores. A produção agrícola de plantas geneticamente modificadas (GM), cultivadas em 50 milhões de hectares – 4% mais que no ano anterior –, foi de 4,15 milhões de toneladas. Estas são as conclusões do relatório “Quantificação dos Impactos na Agricultura de Lavouras Provenientes de Biotecnologia nos Estados Unidos em 2005”, desenvolvido pelo National Center for Food and Agricultural Policy (NCFAP).

“O aumento de produtividade de grãos é uma constatação muito significativa, principalmente no momento em que os biocombustíveis estão no centro das discussões sobre necessidade de novas fontes de energia”, destaca a coordenadora dos trabalhos, Sujatha Sankula, diretora de Programas e Pesquisas em Biotecnologia do NCFAP. “O relatório indica que a biotecnologia contribuiu para o aumento de 19,5 milhões de toneladas de milho, equivalente a 7,2 bilhões de litros de etanol durante toda a primeira década de plantio do produto”, afirma.

Em razão da similaridade entre a agricultura norte-americana e a brasileira, Sujatha considera que a adoção cada vez maior de plantas GM pode beneficiar os agricultores e a indústria de alimentação e também aprimorar a segurança alimentar dos produtos. “Esta avaliação reafirma a segurança dos alimentos geneticamente modificados e confirma o aumento da produtividade de sua agricultura, com conseqüente crescimento do lucro líquido e uso bastante reduzido de defensivos agrícolas no controle de ervas daninhas e insetos”, comenta Alda Lerayer, Diretora-Executiva do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). As informações são da assessoria de imprensa do CIB.

O relatório do NCFAP está disponível na íntegra no site www.ncfap.org/whatwedo/biotech-us.php

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink