Representantes do Mapa visitam propriedade rural que é referência em orgânicos

Sustentabilidade

Representantes do Mapa visitam propriedade rural que é referência em orgânicos

José Guilherme Leal disse ser muito importante ir a campo para escutar as demandas e dificuldades encontradas pelo produtor
Por:
360 acessos

A busca por uma vida saudável tem levado os consumidores a optarem cada vez mais pelos produtos orgânicos. Para conhecer a experiência e debater sobre os desafios e dificuldades do processo de produção agrícola, representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Universidade de Brasília (UnB) estiveram na Fazenda Malunga, localizada no núcleo rural Lamarão e especializada em produção agropecuária de produtos orgânicos. 

“A visita surgiu da ideia de apresentar, aos gestores da Secretaria de Defesa Agropecuária, uma unidade de produção orgânica com alto nível tecnológico e com produção de grande escala, para permitir conhecimento e visão estratégica para o desenvolvimento de ações nessa área”, explica a coordenadora de Produção Orgânica da Secretaria de Defesa Agropecuária, Virgínia Lira.

Para o produtor rural e proprietário da Fazenda Malunga, Joe Valle, o encontro reuniu lideranças que podem auxiliar o processo de produção orgânica no país. “Conseguimos reunir três instituições importantes para discutir não só a parte tecnológica, mas também legislação, certificação e pesquisa”, disse o produtor, que espera ainda que sejam construídas políticas públicas de longo prazo para atender as demandas do setor.

O secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal, acompanhou a visita para conhecer todo o processo de produção. Com as recentes mudanças na estrutura interna do Mapa, a área de orgânicos passou a integrar a Secretaria de Defesa Agropecuária nesta gestão. “É muito importante ir a campo para escutar as demandas e as dificuldades enfrentadas pelos produtores e, assim, trabalhar em ações concretas que visam apoiar a produção de alimentos saudáveis e sustentáveis”, afirmou Leal.

Com 30 anos de experiência no mercado, a Fazenda Malunga emprega 192 profissionais e é referência nacional em produção integrada de alimentos orgânicos. Em uma área de 120 hectares, conta com um portfólio de 120 itens, entre hortaliças e laticínios, e tem capacidade de produzir de 25 mil itens por dia, a maioria já embalada e pronta para o consumo. Seus produtos podem ser encontrados em grandes redes de supermercados na capital. Além disso, a Malunga tem três lojas próprias em funcionamento no Distrito Federal, com previsão de abrir mais uma até o fim deste mês.

Visitas na fazenda são abertas ao público, quinzenalmente aos sábados, pela manhã. Para visitar é preciso se inscrever no site (www.mercadomalunga.com.br) ou nos caixas do mercado malunga.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink