Resolução de renegociação não atende pleito da Fetag
CI
Agronegócio

Resolução de renegociação não atende pleito da Fetag

Resolução não prevê a renegociação do custeio pecuário
Por:
O vice-presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, ao avaliar a Resolução 4.048, publicada ontem (26) pelo Conselho Monetário Nacional que autoriza a renegociação de operações de crédito rural de custeio e investimento para produtores atingidos pela estiagem, disse que ela não atende as condições de renegociação para os agricultores familiares enquadrados no Pronaf.


Segundo o dirigente, a resolução não prevê a renegociação do custeio pecuário, que não é amparado pelo Proagro. Além disso, não contempla a renegociação dos investimentos, tanto no Programa Mais Alimentos, como do Pronaf normal. “Para a agricultura familiar essa medida não traz qualquer novidade. Isto significa que continuamos na mesma, ou seja, com vencimentos ao longo deste ano e, portanto, desamparados”, justifica.

A direção da Fetag entregou ontem ao governador Tarso Genro e, por sua vez, à presidente Dilma Rousseff, que esteve em Porto Alegre, solicitando uma resolução específica à agricultura familiar ou mesmo que chame as entidades para tratar desta questão. Na segunda-feira, dia 30, a Comissão de Política Agrícola e os coordenadores regionais da Fetag irão se reunir, às 10h, na sede da Federação, para avaliar todo o quadro de estiagem, bem como a referida resolução. “Se for necessário faremos mobilizações nos próximos dias”, adianta Joel.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.