Retaliação da China aos EUA é apenas o começo

GUERRA COMERCIAL

Retaliação da China aos EUA é apenas o começo

Comércio exterior dos norte-americanos vive momento conturbado
Por: -Leonardo Gottems
4722 acessos

A decisão da China de abrir uma investigação anti-dumping sobre o sorgo dos Estados Unidos e cancelar algumas compras de milho transgênicos já era esperada por especialistas de mercado. É o que revela Darci Vetter, ex-negociadora agrícola dos Estados Unidos nas gestões Bush e Obama.

“Eu já havia escutado de inúmeras fontes de que se os Estados Unidos tocassem a indústria da China com algumas penalidades, nossas exportações agrícolas sentiriam a reação”, afirmou Darci em entrevista ao site Agriculture.com. Os Estados Unidos sofrem há muitos anos com déficit na balança comercial com muitos países, mas possui um superávit de produtos agrícolas de US$ 140 bilhões.

A diplomata norte-americana expressou também preocupação com o tempo que leva a renegociação do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) e os seus efeitos na exportação de produtos agrícolas dos Estados Unidos ao México, o seu maior comprador. Mas não vê o Brasil com condições de substituir os Estados Unidos, apenas de roubar uma parte da participação de mercado.

“Se nossas exportações de milho caírem de 90% para 80% do enviado ao México, já é muito milho que não se tem para onde mandar. A nossa sorte é que nossos competidores agrícolas em geral como Austrália, Nova Zelândia, Brasil e Argentina não têm entregas confiáveis”, disse.

“A questão com o México é uma pena porque antes do Nafta praticamente não atendíamos esse mercado e depois construímos toda a infraestrutura para atendê-lo”, reclamou.

Sobre a possível abertura do mercado indiano de soja, ela pediu que os diplomatas da administração atual continuem os esforços porque essas negociações levam tempo. “A Índia é um mercado muito difícil de negociar. É todo um trabalho que precisam continuar em termos de negociações bilaterais, acordo sanitários, fitossanitários, etc”.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink