Retificação: Empresa Agropecuária esclarece matéria divulgada

Agronegócio

Retificação: Empresa Agropecuária esclarece matéria divulgada

A Agropecuária Santa Bárbara, através de sua assessoria de imprensa, faz esclarecimentos sobre a reportagem "Pecuaristas transferem gado para driblar Ministério Público"
Por: -Janice
261 acessos

A Agropecuária Santa Bárbara, através de sua assessoria de imprensa, faz esclarecimentos sobre a reportagem "Pecuaristas transferem gado para driblar Ministério Público" publicada no último domingo (05), no jornal O Estado de São Paulo.

Confira nota divulgada:

A Agropecuária Santa Bárbara pratica todos os seus atos pautada na estrita observância da lei e das obrigações que deve cumprir. Refuta veementemente qualquer afirmação de que esteja praticando atos irregulares, como "esquentar o gado para venda” com intuito de “driblar” embargos a que foi submetida em razão de sua fiscalização pelo Ibama. Afirma que desde o recebimento da notificação dos embargos adotou a imediata paralisação da comercialização do plantel de gado existente nas áreas embargadas, não se utilizando de qualquer artifício para descumprir a sanção que lhe foi imposta. Repudia conotação dada à notícia para induzir Ministério Público ou leitor ao raciocínio de estar modificando o perfil de suas atividades com intuito de burlar os embargos. Nega e contesta duramente qualquer informação de que tenha efetuado desmatamento, por qualquer meio, nas áreas em que exerce suas atividades. A afirmação de que tenha desmatado 75% da área da Fazenda Espírito Santo, conforme afirmação do Greenpeace ao jornalista, não expressa a verdade. Essa estratégia midiática, além de frágil, é no mínimo caluniosa. Serão tomadas atitudes severas, inclusive com medidas judiciais, para salvaguarda de seus direitos e idoneidade. Atitudes irresponsáveis do Greenpeace, ao proceder à divulgação de afirmações inverídicas, têm trazido enormes prejuízos aos pecuaristas e à imagem do agropecuária do país. Por fim, esclarece que a Santa Bárbara possui série temporal de imagens de satélite, que será disponibilizada ao Ministério Público e esse veículo de comunicação provando essas inverdades apontadas pelo Greenpeace.

Agropecuária Santa Bárbara Xinguara S/A


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink