Reunião define nova logística para o Programa do Leite em Maceió
CI
Agronegócio

Reunião define nova logística para o Programa do Leite em Maceió

As comunidades beneficiadas com o programa, que antes sofriam com os horários irregulares, agora comemoram os avanços da nova perspectiva de trabalho
Por:
A Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) está cumprindo uma série de reunões durante a segunda semana de janeiro de 2012 com representantes da Secretaria Estadual de Agricultura e Desenvolvimento Agrário, líderes comunitários e diretores de laticínios de Maceió. O objetivo é definir estratégias logísticas para a execução do Programa do Leite.


Nos encontros - realizados na sede da secretaria de Agricultura, no Centro, e empresas de laticínios - foram debatidos alguns pontos inerentes à distribuição do produto. As comunidades beneficiadas com o programa, que antes sofriam com os horários irregulares, agora comemoram os avanços da nova perspectiva de trabalho. De acordo com líderes comunitários, os atrasos comprometiam a qualidade do leite, geravam prejuízos e reclamação do consumidor final.

Segundo o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, a cooperativa tem evoluído cada vez mais em relação aos planejamentos e no relacionamento com as comunidades, empresas e governo. “Estamos felizes porque isso vai melhorar, sem dúvida, todo o andamento do programa no estado. O leite é um produto de alta importância para a alimentação dos alagoanos e queremos que ele chegue da melhor forma possível à mesa do cidadão”, disse Monteiro.


Para a gerente do Programa do Leite em Alagoas, Andreia Peixoto, a nova distribuição foi vista também com bons olhos pelos representantes das Unidades de Distribuição de Leite (UDL). De acordo com ela, os cinco laticínios que atendem ao programa foram divididos por região e a partir de agora vão abarcar um número mais limitado de pontos.

“Essa ação vai permitir que a operacionalização ocorra de forma mais eficaz, obedecendo com mais rigor os horários acordados entre as partes”, explicou. Ainda conforme a gerente, essa revisão logística foi necessária devido ao aumento no número de pontos de distribuição, que passou de 52 para 110 até o final de 2011.


O diretor do laticínio Ducamp, Arthur Vasconcelos, disse que as novas medidas vão levar produtos de melhor qualidade, além de aproximar a comunidade da empresa para estreitar relações e obter grandes resultados. “A empresa está preocupada em oferecer produtos da melhor qualidade. As reuniões foram importantes porque tivemos a oportunidade de discutir formas de manejo e acondicionamento do produto que é tão perecível”, ressaltou.

Para a líder comunitária do conjunto Paulo Bandeira, no complexo Benedito Bentes, Elaine Silva, as novas estratégias vão beneficiar milhares de consumidores em Maceió. “Antes era complicado, porque não tínhamos contato direto com os fornecedores e os horários de entrega do leite eram completamente aleatórios. Agora vamos atender a demanda – que é crescente na região – de maneira digna”, completou.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.