Revendedor: como achar fertilizante mais barato?
CI
Imagem: Pixabay
DICAS

Revendedor: como achar fertilizante mais barato?

Especialista ensina a encontrar a melhor cotação dos adubos
Por: -Eliza Maliszewski

Em 2021, o PIB (Produto Interno Bruto) do agronegócio nacional cresceu quase 10% nos primeiros seis meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2020, conforme os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). A expectativa é de que o setor continue crescendo e termine 2022 com resultados bem expressivos.

Os fertilizantes impactam o resultado. Afinal, associados ao plantio na época certa e boas práticas de manejo, são eles os responsáveis pela melhoria na qualidade da produção.

Segundo dados da Mordor Intelligence (disponibilizados pelo site do Governo Federal), empresa de pesquisa e consultoria, o mercado de fertilizantes deve alcançar aproximadamente a cifra de U$ 190 bilhões até 2025. Para se ter uma ideia da força do setor, o Brasil responde hoje por 8% do consumo global de fertilizantes, sendo o quarto do mundo e ficando atrás apenas da China, Índia e Estados Unidos.

Luca Lachica, CEO da Insumo Agrícola: mercado de fertilizantes deve alcançar aproximadamente a cifra de U$ 190 bilhões até 2025. No entanto, o consumo vem sendo prejudicado por conta da escassez do produto e especialmente da oscilação de preços, afetados por diversas variantes. Luca Lachica, CEO da Insumo Agrícola, solução inteligente que conecta revendedores a fabricantes, lista os principais itens de interferência. “Dólar, preço do gás natural (principalmente para nitrogenados), estoque dos produtos, cenário político e comercial”, aponta. Quando o assunto é importação, o aumento do preço do frete internacional também interfere no valor final do insumo.

Por isso, o especialista passa algumas dicas para revendedores encontrarem o melhor preço:

1 - Fique atento ao mercado

Os efeitos da política e da movimentação comercial podem afetar a cotação do dólar e, consequentemente, o valor final dos fertilizantes. É quase como a variação de tempo na plantação: chuva demais, ou de menos, faz o preço oscilar consideravelmente, certo? Comprar em quantidade e gerir o estoque em um intervalo de tranquilidade pode ser interessante. Além disso, é importante acompanhar as melhores oportunidades para comprar com segurança em boas negociações.

2 - O valor do frete pode influenciar

Encontrar um fabricante em uma região próxima da propriedade ou do local do plantio pode fazer a diferença e garantir um melhor valor do frete. Isso diminui assombrosamente o preço final da compra do fertilizante. O revendedor não fica mais preso à sua região e pode, inclusive, expandir a sua atuação, com fretes e preços mais competitivos, gerando economia para toda a cadeia posterior.

3 - Formas de pagamento fazem a diferença

Quem trabalha com o agronegócio sabe como é importante o planejamento, mas que muitas vezes é inevitável recorrer aos parcelamentos e empréstimos a fim de garantir a continuidade nas atividades. E, nessa hora, todo o cuidado é pouco, para uma boa negociação é importante verificar os juros, as correções e o período para pagamento. Afinal, eles podem influenciar o preço final do produto vendido e minar a competitividade no mercado. Para ter sempre o melhor preço, opte pela compra à vista ou tenha sempre em mãos soluções que permitam cotações e parceiros de crédito com boas taxas de mercado.

4 - Aposte em tecnologia para comparar preços

O mercado reúne algumas ferramentas bem interessantes para ajudar nesse processo. A Insumo Agrícola é uma delas. A ideia da plataforma é facilitar a cotação, a negociação e a compra de fertilizantes. “Normalmente os revendedores têm um sistema moroso de homologação nas fábricas, que impossibilita a compra de insumos pelo melhor preço de mercado e com a agilidade desejada. Já na plataforma, ele tem acesso a um número maior de fabricantes, que já estão cadastrados. Além disso, a plataforma entrega um cálculo pronto, de forma automática, com a melhor opção de compra”, explica Luca Olsen, CFO da Insumo Agrícola. “A ideia surge como uma forma de valorizar esse agente, que é o coração do agronegócio. Portanto, a plataforma entrega agilidade, praticidade e informação para os revendedores”, completa.

A startup conta com 1.200 produtores cadastrados e 420 revendedores de fertilizantes – o que aumenta o leque de oportunidades para encontrar preços e novos produtos. No ano passado, a plataforma movimentou mais de R$ 35 milhões. Para 2022, a expectativa é de transacionar R$ 200 milhões. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.