Revisão para baixo da produção de soja e milho de primeira safra em 2018/2019

Agricultura

Revisão para baixo da produção de soja e milho de primeira safra em 2018/2019

Conab divulgou na última terça-feira (12/2) o quinto levantamento da safra brasileira de grãos 2018/2019
Por:
255 acessos

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou na última terça-feira (12/2) o quinto levantamento da safra brasileira de grãos 2018/2019. A produção total está estimada em 234,12 milhões de toneladas na temporada atual, frente as 237,29 milhões de toneladas estimadas no relatório anterior (janeiro/19).

Mesmo com a revisão para baixo, o volume é 2,8% maior que as 227,67 milhões de toneladas colhidas na safra passada (2017/2018). Destacamos as revisões nas produções de soja e milho de primeira safra (safra de verão), em função da falta de chuvas no final de 2018 e começo deste ano.

A Conab estima que o país colherá 115,34 milhões de toneladas de soja neste ciclo. São 2,9%, ou 3,45 milhões de toneladas a menos que a previsão anterior. Na comparação com safra passada, quando foram colhidas 119,28 milhões de toneladas (recorde), a produção deverá ser 3,3% menor este ano.

No caso do milho de primeira safra, a produção passou de 27,45 milhões de toneladas previstas em janeiro/19 para 26,45 milhões de toneladas no relatório atual.,Frente a 2017/2018, o volume colhido na safra de verão deverá ser 1,3% menor neste ciclo. Além da redução de 1,2% na área semeada, a produtividade média deverá cair.,Para o milho de segunda safra as expectativas são mais positivas até então. A Conab estima um crescimento de 2,4% na área semeada em 2018/2019, frente a safra passada, e aumento de 18,2% na produtividade média das lavouras. Com isso, a produção está estimada em 65,19 milhões de toneladas, frente as 53,90 milhões de toneladas colhidas anteriormente.

No total (primeira e segunda safras), o Brasil deverá colher 91,65 milhões de toneladas de milho em 2018/2019, frente as 80,71 milhões de toneladas colhidas em 2017/2018. O peso maior deste incremento, portanto, vindo da segunda safra que representa 71,1% do montante total.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink