Rio de Janeiro de olho em fábrica da Parmalat
CI
Agronegócio

Rio de Janeiro de olho em fábrica da Parmalat

Por:

O governo do Estado do Rio de Janeiro está buscando alternativas para que os fornecedores fluminenses de leite da Parmalat não sejam afetados pela crise do grupo italiano. Entre as ações em estudo, estão o arrendamento ou aquisição da fábrica da companhia em Itaperuna, no noroeste do Estado, e o investimento de até R$ 15 milhões para a construção de uma unidade industrial para a produção de leite em pó.

- Esse empreendimento (fábrica de leite em pó) poderá vir a ser realizado com recursos das cooperativas, de outras fontes de financiamento, como o próprio BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), e com o recursos do Fundes, que é o nosso Fundo Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social - afirmou Christiano Áureo, secretário estadual de Agricultura, Abastecimento, Pesca e Desenvolvimento do Interior.

O plano para comprar a fábrica da Parmalat em Itaperuna foi elaborado pelas 11 cooperativas que fornecem leite à empresa em parceria com a Federação da Agricultura do Estado do Rio de Janeiro (Faerj), conforme o Jornal do Brasil adiantou em 19 de dezembro. Naquele dia, o presidente da Faerj, Rodolfo Tavares, contou que o governo estadual do Rio poderia vir a se tornar mais um parceiro no projeto.

Segundo o secretário Áureo, a concretização dos planos em estudo vai depender do desfecho da crise da Parmalat, que na Itália está envolvida em um escândalo financeiro estimado em até 13 bilhões de euros (cerca de US$ 16 bilhões).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink