Ritmo no mercado atacadista de carne suína de SP é lento
CI
Agronegócio

Ritmo no mercado atacadista de carne suína de SP é lento

Por: -Admin

Na semana passada, poucos negócios foram realizados no mercado atacadista de carne suína, em São Paulo. Esse comportamento é considerado normal, uma vez que, passadas as festas de final de ano, o consumo do produto costuma diminuir. O forte calor registrado nos últimos dias também contribui para a redução da procura pela carne suína.

Com o mercado varejista enfraquecido pela baixa demanda, os preços no atacado paulista caíram. A entrada do produto ("in natura" e industrializado) de outros estados foi também responsável pela significativa queda dos preços dos principais cortes de carne suína. O valor médio da bisteca recuou 9% na semana passada, ante a anterior, fechando a R$ 4,82/kg. O lombo teve baixa de 4% e o pernil com osso, de 2%, ficando respectivamente a R$ 6,30/kg e R$ 3,88/kg. Entre os derivados também houve desvalorização e a lingüiça calabresa, por exemplo, baixou 14%, a R$ 3,10/kg.

Enquanto isso, os preços pagos aos suinocultores paulistas permaneceram estáveis, ao redor de R$ 1,82/kg vivo em Sorocaba e na média de R$ 1,83/kg vivo em Campinas. A oferta de animais no estado continuou relativamente reduzida, sendo complementada pela entrada do suíno do Paraná e de Santa Catarina.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.