Rondônia e Mato Grosso do Sul aumentam suas exportações de carne bovina
CI
Agronegócio

Rondônia e Mato Grosso do Sul aumentam suas exportações de carne bovina

O Mato Grosso do Sul saltou de uma participação de 1,9%, nas exportações de 2007, para 6,4% em 2008
Por: -Janice
Embora São Paulo ainda continue a ser o maior exportador de carne bovina do país, o estado vem perdendo participação relativa no movimento de comércio exterior do produto. E quem mais cresce no setor, embora por motivos diversos, são Rondônia e Mato Grosso do Sul, que mais do que dobraram sua participação nas exportações brasileiras. As informações constam de um relatório sobre as exportações brasileiras de carne, no período de janeiro a agosto, divulgado nessa terça-feira (30-09) pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

Segundo o estudo, em 2007, de janeiro a agosto, São Paulo foi responsável por 51,6% das exportações brasileiras de carne com movimentação de 587,9 mil toneladas e faturamento de US$ 1,47 bilhão. Em 2008, no mesmo período, a participação relativa caiu para 44,3%, com exportação de 422 mil toneladas e faturamento de R$ 1,57 bilhão.

Já o Mato Grosso do Sul saltou de uma participação de 1,9%, nas exportações de 2007, para 6,4% em 2008. Com o fim dos problemas da febre aftosa, que envolviam a criação de barreiras para sua carne em mercados como o da União Européia, o estado dobrou suas vendas, passando de 27,7 mil toneladas para 62,1 mil toneladas entre janeiro e agosto. Já Rondônia, em franca expansão do seu rebanho, e a instalação e funcionamento de novas plantas de frigoríficos, também dobrou sua participação. Passou de 3,7% em 2007 para 7,5% em 2008, com crescimento de 55,9 mil toneladas para 78,4 mil toneladas. Goiás, Mato Grosso, e Minas Gerais, também importantes exportadores, mantiveram sua participação e movimentação estáveis.

A Rússia continua sendo o principal destino da carne brasileira, com importações de quase 300 mil toneladas, mas países como a Ucrânia (215%), Venezuela (82%), Líbia (36%) e Hong Kong (73%) estão aumentando gradativamente suas importações de carne do Brasil. No período, o total geral em toneladas exportadas caiu 16,4% em relação a 2007 - com 1,13 milhão de toneladas contra 952 mil toneladas - mas o valor da movimentação subiu 20,8%, com a obtenção de melhores preços no mercado internacional. As informações são da assessoria de imprensa da Abrafrigo.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.