RS: seminário em Arroio do Meio discute qualidade da água
CI
Imagem: Divulgação
EVENTO

RS: seminário em Arroio do Meio discute qualidade da água

Um público de cerca de 120 pessoas esteve reunido na terça-feira (26/04)
Por:

Um público de cerca de 120 pessoas esteve reunido na terça-feira (26/04), no salão da comunidade de Linha 32, em Arroio do Meio, para o Seminário da Água. Organizado pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) do Governo do Estado, e pela prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura, a atividade teve o objetivo de discutir alternativas para amenizar os efeitos da estiagem e garantir oferta de água de forma abundante e com qualidade durante todo o ano.

Na ocasião foram duas palestras, sendo a primeira sobre "Águas profundas e seus parâmetros de qualidade para consumo humano e de animais". Ministrado por Egídio e Franciele Diehl, da empresa Eco Diehl, o painel debateu a importância dos projetos de engenharia para reservação e distribuição de água, como é o caso dos poços artesianos. "A água é um recurso renovável graças ao ciclo hidrológico, sendo a captação uma forma de atender as mais variadas demandas, de forma eficiente e sustentável", explicou Franciele.

Em um segundo momento, o tema "Águas superficiais, armazenamento e usos" foi apresentado pelo extensionista da Emater/RS-Ascar Marcelo Brandoli, que reforçou a importância de guardar a água e quais as alternativas para a reservação, casos da construção de açudes ou de cisternas e a adoção do sistema de proteção de nascentes - um tipo de empreendimento viável economicamente, pouco invasivo para a natureza e legal a licenças ambientais, desde que respeitados alguns critérios.

Brandoli também abordou as políticas públicas existentes para que os agricultores possam acessar projetos que amenizem a estiagem, como é o caso do Programa Avançar na Agropecuária, do Governo do Estado, que por meio do eixo estratégico Irriga+RS possibilitará a construção de estruturas de armazenamento para usos em irrigação de propriedades e para dessedentação animal. Questões relacionadas à outorga para o direito do uso da água e quais os critérios de enquadramento também foram tratadas durante o encontro.

O evento foi concluído com manifestação do secretário de Agricultura de Arroio do Meio, Elcio Lutz, que deu detalhes sobre o programa Água Viva, iniciativa local que visa preservar nascentes, valorizando as águas superficiais oriundas de vertentes. "Nem sempre nos damos o devido valor a esse recurso, muitas vezes só dando importância quando chega a seca", pondera a vice-prefeita, Adriana Managhini. "Pelo futuro, pela vida daqueles que nos rodeiam, é fundamental pensarmos mais a sério nesse tema", frisou.

Outras lideranças, como o prefeito de Arroio do Meio, Danilo Bruxel, e o supervisor da Emater/RS-Ascar Álvaro Mallmann também valorizaram a iniciativa. Mallmann lembrou o fato de o Rio Grande do Sul ter chuvas dentro da média prevista em quantidade, com precipitações ocorrendo de forma irregular. "O que temos que pensar é em armazenar a água que cai na temporada de chuvas, de março a novembro, para que nos meses secos do ano possamos utilizá-la com menos preocupação", avalia.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.