RS admite flexibilizar portaria que barra entrada de carne
CI
Agronegócio

RS admite flexibilizar portaria que barra entrada de carne

Ingresso de cargas com osso de Rondônia foi permitido pela lei federal e deve motivar ajuste de normas
Por:

Após meses de resistência, o Rio Grande do Sul cumpriu a legislação federal e permitiu o ingresso de carne bovina com osso no Estado. A instrução normativa nº 82 do Ministério da Agricultura de 2003 autoriza o ingresso de costela do Acre, de Rondônia, Santa Catarina e de dois municípios do Amazonas. A carga de 20 toneladas vinda de Jaru, em Rondônia, teve como destino a planta do Frigorífico Mercosul, em Mato Leitão. Conforme o diretor do Mapa, José Severo, esses estados possuem status sanitário equivalente ou superior ao do RS, hoje zona livre de aftosa com vacinação. A carga foi transportada diretamente a estabelecimentos industriais de SIF para SIF.

De acordo com a portaria nº 200 da Secretaria da Agricultura, o negócio não poderia ter sido efetuado, pois a legislação estadual proíbe o ingresso de carne com osso de todo o país, desde os focos de febre aftosa em Mato Grosso do Sul e Paraná, em 2005. Nessa quinta-feira (28-12), após confirmar que autorizou a operação devido ao conflito de leis, o secretário da Agricultura Quintiliano Vieira, que deixa o cargo na segunda-feira, admitiu que já é hora de flexibilizar a portaria.

O presidente do Sicadergs, Ronei Lauxen, manifestou indignação. Ele lembra que, neste segundo semestre, o sindicato solicitou que o Estado abrandasse as regras de trânsito interestadual devido às dificuldades de obtenção de matéria-prima. Nos causou muita surpresa que esta carne esteja entrando porque é contrário ao que o Estado vinha defendendo. A SAA não nos abriu essa possibilidade. O diretor do Mercosul, Mauro Pilz, evita polemizar e diz que está foi a terceira carga comprada nas mesmas condições neste ano. Fizemos consulta ao Ministério da Agricultura e seguimos a legislação em vigor. Qualquer um pode fazer o mesmo, argumentou o empresário. O Mercosul também importa do Uruguai.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink