RS contrata obra para construção do aeroporto de carga de Vacaria

Agronegócio

RS contrata obra para construção do aeroporto de carga de Vacaria

O setor primário tem grande importância na economia do município e região serrana
Por:
899 acessos
Empreendimento fundamental, aguardado há muitos anos, para a melhoria e expansão do sistema aeroviário do Estado foi concretizado, nesta quarta-feira (05), com a autorização pelo governo do Estado de contrato para implantação do aeroporto de carga de Vacaria, no valor de R$ 16.144.546,21.

O contrato prevê execução final de terraplenagem, drenagem, pavimentação e enleivamento para construção da pista de pouso e decolagem, com 2.020 metros de extensão por 30 metros de lagura, do taxiway, de 235 metros de comprimento por 23 metros de largura, e pátio de aeronaves, com 130 metros de extensão por 97 metros de largura.

A obra, integrante do programa estruturante Duplica RS, tem prazo de 24 meses e é de responsabilidade da construtora Toniolo Busnello SA. A contratação foi oficializada pelo secretário de Infra-Estrutura e Logística, Daniel Andrade, e pelo diretor do Departamento Aeroportuário do Estado (DAP), Fernando Coronel, na sede da Superintendência de Porto e Hidrovias (SPH). "Reconhecemos, desde o início do governo, a importância desta obra do aeroporto de Vacaria. O contrato saiu após longos oito anos de negociação. As questões ambientais estão resolvidas e a obra sairá", afirmou Andrade.

O projeto foi elaborado pelo DAP e aprovado pelo V Comando Aéreo Regional (Comar). Os serviços que compõem a implantação inicial para pista são limpeza do terreno, execução final de terraplenagem, enleivamento de taludes, drenagem superficial, pavimentação asfáltica da pista, táxi e pátios, pintura sinalizadora horizontal, sinalização noturna, referente a dutos de passagem, e cercamento da área. Os recursos são provenientes do Convênio do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos, (Profaa), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), com parcelas de 70% da União (R$ 11.301.182,34) e 30% correspondendo à contrapartida do Estado (R$ 4.843.363,86).

O setor primário tem grande importância na economia do município e região serrana. Na agricultura o cultivo de grãos (soja, trigo, milho e cevada) e frutas (maçã, pêra, framboesa e amora, as duas últimas destinadas à exportação). Destacam-se, ainda, produção de gado leiteiro e de corte e plantação e exportação de mudas de flores.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink