RS deve semear mais área de arroz
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
ALTA

RS deve semear mais área de arroz

Levantamento é preliminar e também mostra os estágios de desenvolvimento
Por: -Eliza Maliszewski

Já se desenha uma nova safra de arroz no Rio Grande do Sul, maior estado produtor e que responde por cerca de 70% do total no país. Técnicos das equipes dos Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Nates) do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) estão a campo com os produtores para fechar os dados finais da semeadura da safra 2020/2021.

Os números finais só devem ser divulgados no final de janeiro mas as primeiras estimativas apontam intenção de 969.192 hectares. O número estaria acima da projeção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) que, em dezembro, projetou 968,7 mil hectares. Na safra 2019/2020 foram 946,0.

Em relação aos estágios fenológicos da cultura até o momento 200 hectares estão em emergência que é quando a planta começa a emergir, logo após a semeadura. Cerca de 405.286 hectares estão na fase vegetativa, fase que vai da germinação da semente aos primeiros sinais da panícula. Outros 528.914 hectares estão em fase reprodutiva, período entre diferenciação do primórdio da panícula e a fertilização. E 2.523 hectares já se encontram em fase de maturação, que vai do florescimento à maturação fisiológica, variando em média de 30 a 40 dias e é a fase antes da colheita. 

Nas regiões a Fronteira Oeste é a que tem maior intenção de semeadura, com 289.737 hectares, seguida da Zona Sul com 160.284 hectares e a Campanha com 141.540. Confira o desenvolvimento do arroz por região conforme tabela elaborada pelo Irga. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink