RS promove debate sobre irrigação de pastagens para produção de leite
CI
Agronegócio

RS promove debate sobre irrigação de pastagens para produção de leite

No evento foi feita uma exposição sobre a situação da água e seu uso na irrigação no mundo
Por:
Por iniciativa do Governo do Estado, através da Secretaria Extraordinária da Irrigação e dos Usos Múltiplos da Água, ocorreu em Porto Alegre, nesta terça-feira (26), o seminário sobre Irrigação de Pastagens para a Produção de Leite do Rio Grande do Sul, que reuniu mais de 300 pessoas no Auditório da Fundação Estadual de Pesquisas Agropecuárias (Fepagro).

No evento, que reuniu pesquisadores, lideranças de cooperativas e produtores rurais, além de técnicos e estudantes de várias instituições de formação técnica, foi feita uma exposição sobre a situação da água e seu uso na irrigação no mundo, tendo o secretário Rogério Porto apresentado um cenário da produção de alimentos e com outras finalidades que, na sua visão, só poderão ter efetiva estabilidade e sustentabilidade se forem utilizadas boas técnicas de irrigação.

O pesquisador Darcy Bitencourt, da Embrapa, falou sobre a situação atual e as perspectivas da produção de leite e outros produtos lácteos. "As condições para o crescimento previsto no Rio Grande do Sul são reais, mas precisamos nos preocupar em garantir alimentação a um custo competitivo, e a irrigação das pastagens é uma grande forma de garantir alimentos a mais baixo custo e com qualidade", disse. Bitencourt lembrou ainda que o Rio Grande do Sul mudou a estatística de 35% da produção de leite sem inspeção oficial para apenas 12% hoje, um dos mais baixos índices no país.

Mario Junges, diretor técnico da Cotrijuí, apresentou o trabalhou que vem sendo desenvolvido há um ano na região de Ijuí, após a instituição ter firmado um protocolo de intenções com a Secretaria da Irrigação do Estado. Com diversas reuniões, treinamentos, dias de campo e instalação de área demonstrativa, a irrigação de pastagens já foi implantada em 82 propriedades (atingindo 426,4 hectares) e já está em preparação em mais 322 propriedades (1.513,4 hectares). "Elevamos a produção de 17 toneladas por hectare para 31 toneladas de tifton 85, uma cultivar de pastagem que se adaptou bem na região e responde bem à irrigação", explicou.

Ao final do evento, o assessor da Reitoria da Univates, de Lajeado, Oreno Ardêmio Heineck, coordenou uma mesa-redonda em que foram recolhidos posicionamentos, sugestões e observações sobre o conteúdo do seminário e sobre as exposições feitas pelos palestrantes.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.