Rússia mantém Brasil sem participação específica em sistema de cotas

Agronegócio

Rússia mantém Brasil sem participação específica em sistema de cotas

Por:
2 acessos
Apesar das gestões do governo federal, a Rússia manteve o Brasil sem participações específicas em seu sistema de cotas de importação de carnes de 2005. Os volumes destinados a "outros fornecedores", que inclui o Brasil, foram praticamente mantidos ou até recuaram em relação a 2004, também contrariando a solicitação brasileira para que fossem elevados. A decisão russa pode fazer com que o Brasil dependa novamente do surgimento de problemas sanitários em países concorrentes para ter um bom desempenho no mercado russo, admitem exportadores.


Os volumes para 2005 foram publicados num comunicado no diário oficial do governo russo no último dia de 2004, segundo a Reuters. De acordo com o comunicado, a cota global de importação de frango ficou inalterada em 1,05 milhão de toneladas. Os Estados Unidos terão uma fatia de 771,9 mil toneladas, mesmo volume a que tinham direito no ano passado. A União Européia ficou com 205 mil toneladas. Eram 210 mil em 2004. Para o Paraguai foi mantida a cota de 5 mil toneladas. Para "outros fornecedores", foi mantido um volume de 68,1 mil toneladas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink