Sacolão incentiva agricultor familiar do DF

Agronegócio

Sacolão incentiva agricultor familiar do DF

Com uma grande movimentação, o sacolão precisa ser abastecido de hora em hora
Por:
431 acessos

Produtos orgânicos comprados diretamente de agricultores familiares e da Central de Abastecimento (Ceasa) do Distrito Federal atendem mais de mil pessoas por dia no sacolão da Rodoviária de Brasília. Os legumes, frutas e verduras são vendidos à um preço único de R$ 2,99 o quilo, e esse é um dos diferenciais para os clientes que são atraídos também pela qualidade dos alimentos.

Com uma grande movimentação, o sacolão precisa ser abastecido de hora em hora e os produtos campeões de venda são batata, cebola, tomate e chuchu. Segundo Ronei Castro, administrador do estabelecimento, durante a semana, o consumidor consegue se alimentar bem e com muita variedade com apenas R$ 20. Não precisa esperar por promoções de mercados. “Além da praticidade e comodidade do freguês, ele ainda pode contar com o planejamento do orçamento semanal com o preço único”, garante Ronei.

Há 20 anos o agricultor familiar Evaldo José da Silva, de 64 anos, é fornecedor de chuchu para o sacolão. Por semana, ele fornece mais de uma tonelada do legume. O sr. Evaldo produz ainda abóbora e jiló na área rural de Brazlândia, cerca de 50 quilômetros do centro da capital. Recentemente, o agricultor recorreu ao programa de crédito Pronaf Custeio para o investimento na parreira de chuchu.

Adalgisa Ferreira dos Santos, de 58 anos, é cliente assídua do sacolão e é atraída tanto pelo preço quanto pelos alimentos fresquinhos.  Para ela, o sacolão deveria ser expandido para todas as cidades. “É maravilhoso para toda a comunidade, não importa a classe social”, declara Adalgisa.

Ceasa nas cidades
Para atender a população com mais eficácia, a vendedora Maria do Socorro Inácio Pinho realiza o projeto Ceasa nas Cidades – que leva os produtos em um ônibus para regiões administrativas do DF. “É um sacolão ambulante e que mantém a cultura do preço único. O resultado é muito favorável, tanto para o público quanto para nós”, afirma Socorro, que fatura em média R$ 8 mil por mês com as vendas.

Antes de ir para as cidades, a vendedora recarrega o ônibus com os produtos do Ceasa e de agricultores familiares de Brasília e Entorno, de 4h às 7h da manhã,  e fica nas localidades de 8h às 12h. Ela conta que as que mais compram são Candangolândia e Jardim Mangueiral.

Serviço:
Sacolão do Povo
Local: Rodoviária do Plano Piloto
Horário de funcionamento: de 7h às19h de segunda a sexta e sábado até às 17h.

Ceasa nas Cidades

Horário de funcionamento: 8h às12h

Dias e cidades:
Segunda: Planaltina
Terça: Granja do torto e Varjão
Quarta: Paranoá
Quinta: Mangueiral
Sexta: São Sebastião
Sábado: Candangolândia


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink