Safra da cana 2011 no PI deve ser 17% superior a de 2010

Agronegócio

Safra da cana 2011 no PI deve ser 17% superior a de 2010

Aumento da área cultivada e clima chuvoso favoreceram
Por:
1924 acessos
A expectativa é que a safra piauiense supere a marca de 1 milhão de toneladas registrada no ano passado
 
A estimativa é que a produção de 2011 tenha um crescimento de 17% em relação ao ano passado. A expectativa é que a safra supere a marca de 1 milhão de toneladas. Em 2010, a safra de cana-de-açúcar foi de 836 mil toneladas, a menor registrada nos últimos anos em todo o estado.

O aumento da safra em 2011 deve-se a dois fatores. Este ano, o período chuvoso se prolongou em todo o estado, principalmente nas proximidades de Teresina. Outro fator responsável foi o aumento da área de plantação na região do município de União, que é responsável pela maior parte da produção de cana-de-açúcar no Piauí. Ainda em 2010, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou novas regras de zoneamento e triplicou a área do estado disponível para o plantio de cana.

“As chuvas neste ano nos favoreceram. A precipitação pluviométrica foi boa e conseguimos uma boa safra, que pode ser igual ou até melhor do que a de 2009, quando batemos nosso recorde”, frisou o diretor de operações da Comvap, empresa ligada ao Grupo Olho D’água, Luiz Fernando Melo. Naquele ano, a safra de cana-de-açúcar atingiu a marca de 1milhão e 14 mil toneladas.

E, assim como a de 2009, a deste ano terá um perfil mais açucareiro do que alcooleiro. Do total que será produzido 70% será de açúcar, o que corresponde a 1 milhão e 74 mil sacas de 50 kg do produto; e 30% de álcool. Isso representa aproximadamente 41 milhões de litros de álcool.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink