Safras de uvas finas termina em São Paulo

Uvas

Safras de uvas finas termina em São Paulo

Em março, as chuvas ocasionaram perdas por podridão e rachadura de bagas
Por:
84 acessos

A safra de uvas finas se encerrou nas praças paulistas de São Miguel Arcanjo e Pilar do Sul em meados de abril. De acordo com agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea, em geral, os preços foram considerados positivos – problemas na produção de outros municípios reduziu a oferta nacional, impulsionando os valores.

Em dezembro/18 e janeiro/19, praticamente não houve oferta em Pilar do Sul, devido às chuvas que acometeram a região no período de podas e que afetaram a produtividade, gerando atrasos no calendário. Já em São Miguel Arcanjo, mesmo diante do clima adverso, a colheita seguiu o ritmo habitual (porém, a produtividade também foi menor).

Em março, as chuvas ocasionaram perdas por podridão e rachadura de bagas. Já em abril, o aumento da oferta de uvas finas, com a entrada da fruta de Marialva (PR), pressionou as cotações por algumas semanas. De janeiro à primeira quinzena de abril, a itália paulista teve preço médio de R$ 4,59/kg, 40% superior ao do mesmo período de 2018.

Os custos, por sua vez, foram estimados em R$ 2,50/kg. Contudo, houve queda na produtividade (de 34,2%) e redução de praticamente três semanas no calendário de oferta, o que "mascarou" a rentabilidade positiva. Mesmo diante desse cenário, a margem de ganho do produtor foi mais estreita. Assim, como reflexo de preços oscilantes e da safra curta, produtores devem reduzir a área podada dos seus parreirais no final de ano.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink