Saiba como prevenir tristeza parasitária bovina

Agronegócio

Saiba como prevenir tristeza parasitária bovina

Protocolos de quimioprofilaxia auxiliam na prevenção
Por: -Janice
5376 acessos
Protocolos de quimioprofilaxia auxiliam na prevenção de uma das doenças que mais causam danos econômicos à pecuária leiteira

A Tristeza Parasitária Bovina (TPB) é uma doença infecciosa e parasitária dos bovinos causada por uma riquétsia do gênero Anaplasma (Anaplasmose) e um protozoário do gênero Babesia (Babesiose), transmitida aos animais pelo carrapato dos bovinos (Boophilus microplus). Está distribuída por todo o Brasil e traz danos econômicos ao pecuarista.

Por este motivo, a Intervet/Schering-Plough Animal Health que possui um protocolo de sanidade completo com o uso estratégico do produto Imizol®., para prevenir esta doença, estará presente no I Simpósio Internacional Leite Integral, entre os dias 28 e 30 de abril, na cidade de Belo Horizonte – MG- para explanar sobre a Tristeza Parasitária Bovina em bezerras.

Os sintomas mais comuns da TPB são: febre, icterícia ou mucosas pálidas e prostração, daí o nome popular de ‘tristeza’.“A doença é mais encontrada nos rebanhos com sangue de raças européias de corte e leite onde o carrapato aparece em infestações irregulares, variando de baixa a alta, causando grandes perdas econômicas pela influência que exerce no crescimento e desenvolvimento desses animais, pelas altas perdas de produção de carne e leite e pelos distúrbios reprodutivos, com interferência direta na produtividade do rebanho. Por este motivo é importante realizar a quimioprofilaxia”, explica Rui Vincenzi, gerente de produto da Intervet/Schering Plough.
 
Em pecuária leiteira, a tristeza parasitária bovina é um problema constante em bezerras (terneiras) devido ao manejo. "Em rebanhos leiteiros de alta produção (gado Holandês) as bezerras são separadas das vacas logo após o nascimento e alimentadas com mamadeira ou no balde. Acontece, muitas vezes, que estes animais não recebem colostro, em quantidade suficiente, nas primeiras oito horas de vida. Assim, não recebem os anticorpos produzidos pela vaca e presentes no colostro. Estes são anticorpos contra várias doenças, inclusive a TPB. É aconselhável quando as bezerras são separadas das vacas logo após o nascimento, que as vacas sejam ordenhadas e o colostro seja fornecido às bezerras várias vezes durante as primeiras horas de vida", diz Vincenzi.
Especialistas da Intervet/Schering-Plough estarão presentes no evento para sanar eventuais dúvidas sobre o assunto.

Sobre o Simpósio Leite Integral

O I Simpósio Internacional Leite Integral será realizado no Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte, entre os dias 28 e 30 de abril de 2011 e terá como tema "Criando o futuro da produção de leite". O evento reunirá, de forma inédita no Brasil, os maiores nomes nacionais e internacionais relacionados à criação de bezerras e novilhas, abordando temas inovadores e de grande impacto nos sistemas de produção de leite.O evento contará com vários palestrantes renomados dentre eles James Drackley(University of Illinois, EUA), Jim Quigley(University of Tennessee, EUA), Jud Heinrichs (Penn State University, EUA), Kristy Daniels (The Ohio State University - EUA), Jeffrey Rushen (University of British Columbia, Canadá) entre outros.

Serviço:

I Simpósio Internacional Leite Integral
Data: 28 a 30 de abril de 2011
Das 08h às 18h
Local: Hotel Ouro Minas
Av. Cristiano Machado, 4001,

As informações são da assessoria de imprensa da Intervet/Schering-Plough Animal Health.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink