Santa Catarina deve ter recuperação no milho
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
SAFRA 21/22

Santa Catarina deve ter recuperação no milho

É esperada uma boa recuperação diante do ciclo agrícola anterior
Por: -Eliza Maliszewski

Para o período de 2021-22 está sendo estimada uma produção de 2,71 milhões de toneladas na primeira safra, restabelecendo a produção média dos últimos anos. A área cultivada no estado se estabiliza em cerca de 325 mil hectares. No atual levantamento, está indicado uma elevação da produção em 1,25% em relação a estimativa inicial. Um aumento da produtividade é esperado em função das boas condições climáticas registradas até 15 de novembro. A microrregião de São Miguel do Oeste tem uma diminuição de 8% na área cultivada. A área foi transferida para a soja e milho silagem.

As três áreas (milho primeira e segunda safras e milho silagem) somam 565 mil hectares no estado. O plantio realizado até semana de 1 a 6 de novembro alcança 92% da área estimada para a primeira safra. Na maioria das regiões as lavouras estão em fase de desenvolvimento vegetativo. As regiões do Oeste já registram lavouras em florescimento. A maior parte das lavouras estão em boa condição de desenvolvimento, cerca de 93% até o momento. A região de Campos de Lages não finalizou o plantio.

O cenário da primeira safra de milho no Brasil apresentou mudanças significativas nos últimos 20 anos. A área cultivada passou de 9,8 milhões de hectares no ano de 2000 para 4,4 milhões de hectares para a safra 2021/22, o que representa redução superior a 50% no período (Figura 5). A produção reduziu de 40 milhões de toneladas em 2008 para cerca de 25 milhões de toneladas em 2020 ocasionando, em alguns anos, dificuldades no suprimento de interno de milho no primeiro semestre. A primeira safra abastece o mercado interno por 4 meses considerando que, o consumo médio mensal de milho no Brasil é de 6 milhões de toneladas. Em 2021, com a diminuição do estoque final na safra houve dificuldade no suprimento interno o que levou a necessidade de maiores importações.

A CONAB eleva para 116,7 milhões de toneladas a estimativa atual para a safra 2021/2022 (primeira e segunda safra), o que representa 34% de elevação em relação à safra anterior. O aumento da área em conjunto com a recuperação da produtividade embasa estas estimativas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.