SC libera três cultivos de moluscos
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Divulgação

INTERDIÇÃO

SC libera três cultivos de moluscos

Áreas haviam sido interditadas em função de presença de toxina
Por: -Eliza Maliszewski
94 acessos

Desde a última sexta-feira (14) está liberada a retirada e comercialização de ostras, mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia de Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui, em Florianópolis.

A desinterdição ocorre após dois testes consecutivos terem atestado negativo para a ficotoxina Ácido Okadaico, também conhecida como toxina diarréica. 

“Os resultados das análises demonstraram que os moluscos estavam aptos para o consumo em segurança. É importante lembrar que essas análises são feitas de forma rotineira justamente para garantir a segurança dos consumidores”, destaca o gerente de Aquicultura e Pesca, Sérgio Winckler.

Mantém-se interditadas com proibição da retirada e da comercialização de ostras, mexilhões, vieiras e berbigões provenientes das localidades de Barra do Aririú, em Palhoça; Ponta de Baixo, em São José; Freguesia do Ribeirão e Costeira do Ribeirão, em Florianópolis; e Fazenda da Armação, no município de Governador Celso Ramos.

Santa Catarina é o único do país que realiza o monitoramento permanente das áreas de cultivo. O Programa Estadual de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos é um dos procedimentos de gestão e controle sanitário da cadeia produtiva, permitindo maior segurança para os produtores e consumidores.
 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink