SEAB faz alerta sobre sementes


Agronegócio

SEAB faz alerta sobre sementes

Por: -Admin
3 acessos

Produtos adquiridos de outros estados podem apresentar problemas de falta de qualidade.

Os fiscais do Departamento de Fiscalização (Defis) do Núcleo Regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB) alertam os produtores para que tomem cuidado com a qualidade das sementes para a safra de inverno. O agrônomo Paulo César Scucato Gomes, do Defis lembra que podem aparecer produtos ruins, principalmente provenientes de outros estados.

O insumo não apresenta tantos problemas como os adubos, por exemplo, onde a SEAB contata irregularidade média de 30% na Região. Paulo César diz que os fiscais fazem um acompanhamento constante nas sementes produzidas no Paraná. Produtores e comerciantes são cadastrados, há vistorias periódicas a campo e são coletadas amostras para análise de qualidade.

Com o trabalho feito pelo Defis é possível garantir um padrão de qualidade. Só que quando a produção interna é insuficiente são adquiridas sementes de outros estados, o que é comum, por exemplo, na produção de forrageiras. Neste caso o Defis não tem acompanhamento da origem do produto, segundo o agrônomo. Parte dos lotes passa por análises na entrada, mas não a totalidade. Com isso, na maioria das vezes, os produtores não sabem a origem das sementes.

A melhor alternativa para evitar prejuízos, segundo Scucato, é comprar sementes somente de produtores e comerciantes cadastrados na SEAB. Além disso, ele aconselha para que o agricultor exija nota fiscal, com o nome da cultivar, número do lote, classe e atestado de garantia, entre outros itens; peça cópia do atestado de garantia da semente que comprove origem e qualidade do produto; e verifique se as sementes estão embaladas em sacarias novas. “É importante observar se as informações que constam na embalagem são as mesmas da nota fiscal”, destaca.

Os agricultores podem entrar em contato com o Defis quando surgir qualquer dúvida com relação à qualidade do produto.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink