Seca ameaça zoneamento do feijão no Paraná

Agronegócio

Seca ameaça zoneamento do feijão no Paraná

A Secretaria da Agricultura e Abastecimento do PR está aconselhando os agricultores para que obedeçam o zonamento elaborado pelo Mapa
Por:
163 acessos

A cada dia sem chuvas, menos tempo os produtores rurais têm para iniciar o plantio da safra de verão. A Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab) está aconselhando os agricultores para que obedeçam o zonamento agrícola elaborado pelo Ministério da Agricultura e busquem orientações técnicas das cooperativas, associações e sindicatos sobre a possibilidade de prorrogação do plantio até que a situação climática volte à normalidade.

O zoneamento agrícola de risco climático é um instrumento de política agrícola e gestão de riscos na agricultura para normatização de crédito aos produtores, possibilitando que o dinheiro investido pela sociedade através de financiamentos tenha maiores possibilidades de retorno produtivo.

Nos últimos dias ocorreram pancadas de chuvas em algumas regiões do Paraná, mas não há previsão para chuvas na área de influência de Maringá antes de sexta-feira. A preocupação dos produtores e autoridades, no entanto, é com a possibilidade de a estiagem continuar depois de um ou dois dias de chuva.

“Se o produtor se animar com a chegada da chuva, plantar e depois enfrentar uma nova seca, os insumos poderão ser perdidos”, alerta o gerente da Unicampo, cooperativa que congrega engenheiros agrônomos da região, José Wilame. Segundo ele, algumas culturas já estão com o plantio atrasado e poderão ficar comprometidas se esta situação perdurar mais alguns dias.

Os trabalhos de preparação do solo já estão prejudicados pela estiagem, mas, de acordo com os técnicos, a situação para o plantio da soja e do milho é menos preocupante do que a do feijão, já que os produtores têm prazo maior para realizar o plantio.

No caso do milho, que tem o Paraná como maior produtor nacional, muitos produtores já teriam plantado se tivesse chovido no começo do mês. “Os insumos e sementes já foram comprados e os produtores estão ansiosos depois que foi anunciado um encorajador aumento de preço”, diz o gerente da Unicampo, alertando que o plantio do milho deve ser feito até o dia 10 de novembro, de acordo com o zoneamento do Ministério da Agricultura.

O plantio da soja começa na segunda quinzena de outubro, mas a preparação do solo está atrasada devido à seca. No Paraná, a safra de verão 2007/08 tem uma estimativa de 5,83 milhões de hectares de área e produção de 21,6 milhões de toneladas.

Para a Seab, essa previsão reforça a expectativa de que a produção total de grãos, entre as safras de verão e inverno, supere as 30 milhões de toneladas equiparando-se à safra recorde de 2002/2003, quando foram colhidas 30,2 milhões de toneladas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink