Seca

Seca arrasa cultivos no sul da Europa e colheita pode ser a menor em 20 anos

Castela e Leão, a maior região cerealista da Espanha, foi particularmente afetada
Por:
958 acessos

A forte seca no sul da Europa ameaça reduzir a produção de cereais na Itália e em partes da Espanha ao menor nível em pelo menos 20 anos, além de atingir outros cultivos, como azeitonas e amêndoas.

Castela e Leão, a maior região cerealista da Espanha, foi particularmente afetada, com perdas estimadas em cerca de 60 a 70 por cento.

"Este ano não foi ruim, foi catastrófico. Eu não consigo lembrar de um ano assim desde 1992, quando eu era criança", disse o produtor de cereais Joaquin Antonio Pino, de Sinlabajos, na província de Ávila.

Pino afirmou que muitos de seus campos não foram colhidos, pois a receita da safra não cobriria os salários dos trabalhadores durante a colheita.

Embora a UE seja, em bloco, uma grande exportadora de trigo, Espanha e Itália dependem de importações de países, como França, Reino Unido e Ucrânia.

As importações espanholas de trigo soft devem subir mais de 40 por cento no ano comercial 2017/2018, para 5,6 milhões de toneladas, de acordo com a Agroinfomarket.

Veja também

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink