Seca no Sul vai até, pelo menos, abril
CI
Imagem: Divulgação
AGROTEMPO

Seca no Sul vai até, pelo menos, abril

Catalisador desse cenário é a presença de um sistema de baixa pressão persistente
Por: -Leonardo Gottems

O atual panorama de estiagem na região Sul do Brasil deve continuar até, pelo menos, o mês de abril. A previsão é da equipe de analistas da Consultoria AgResource Brasil, filial da empresa norte-americana AgResource Company.

“Quando olhamos os últimos 30 dias, o padrão mais chuvoso no Norte e de seca no Sul é mais acentuado. A maior umidade no norte é compensada pelo aumento da seca na Argentina até o extremo Sudeste do Brasil”, apontam os especialistas citando dados do Centro de Previsão do Clima (CPC) da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) dos Estados Unidos.

Clique AQUI para ver mais informações no Agrotempo 

De acordo com eles, o catalisador desse cenário é a presença de um sistema de baixa pressão (upper trough) persistente na costa do Sudeste brasileiro que se estende para o noroeste no Brasil, ajudando a elevar o volume de chuvas nesta região. Por outro lado, no oeste desse sistema, a atmosfera acabou gerando uma diminuição das chuvas na Argentina.

Para fevereiro, a previsão do tempo da Climate Impact Company, empresa parceira da AgResource, mantém a persistência desse sistema. “Consequentemente, esperamos que o tempo úmido continue nas regiões centro-leste do país, embora o Nordeste do Brasil tenha uma tendência de ficar mais seco. Além disso, a previsão é de chuva excessiva no extremo Norte do Brasil”.

“Para compensar as chuvas previstas na metade norte do Brasil, a expectativa é que um clima seco e calor anormal continue em toda a Argentina, Paraguai e Uruguai, assim como o extremo Sudeste do Brasil também será afetado. O padrão mais chuvoso na Argentina entre meados e o fim de janeiro diminui e a seca retorna em fevereiro. A expectativa da Climate Impact Company é que a seca se intensifique cada vez mais na Argentina, Paraguai e Sudeste do Brasil em meados do verão”.

Para o mês de março, a previsão é de temperaturas das águas do oceano mais frias no leste e Sudeste do Brasil permanece e dá suporte para que o sistema de baixa pressão persistente nesta área continue. Consequentemente, o Brasil deve permanecer úmido enquanto o regime seco e quente na Argentina e no Paraguai se prolonga até o final do verão.

Por fim, no mês de abril a expectativa é que o padrão úmido se desloque mais para o Norte no Brasil durante abril. “A seca na Argentina também se expande em direção ao norte, alcançando o Sudeste do Brasil. A previsão pode ser mais seca do que o indicado para o leste do Brasil. Calor fora do normal domina a região da Argentina, Paraguai e Sul/ Sudeste do Brasil”, conclui a AgResource Brasil.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.