Seca prejudicou lavouras de soja em MS e GO

Seca

Seca prejudicou lavouras de soja em MS e GO

Condições climáticas foram desfavoráveis durante o desenvolvimento das plantações
Por:
734 acessos

Em Mato Grosso do Sul e Goiás, os agricultores estão observando produtividades díspares nas lavouras de soja da safra 2018/19. Isso acontece porque as condições climáticas foram pouco favoráveis durante o desenvolvimento das plantações, enquanto as primeiras colheitas estão sendo marcadas por pancadas de chuva mais frequentes.

Mesmo que as lavouras desses locais não tenham sofrido tanto com a seca em comparação com áreas do Paraná e do sul de Mato Grosso do Sul, os rendimentos no campo devem ficar aquém do potencial que se esperava pelos agricultores no início do plantio.

Na safra passada, o Brasil colheu um recorde de 119,3 milhões de toneladas de soja. Para este ano, entretanto, grande parte dos analistas e instituições preveem um número menor do que o observado na temporada passada. Na véspera, a Associação da Indústria de Soja (Abiove), reduziu a previsão de safra em 2,5% ante a projeção de dezembro, para 117,9 milhões de toneladas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink