Agronegócio

Seca prolongada atrasa florada de café em Mato Grosso

No Estado, a área cultivada é de 34.980 mil ha, dos quais 2.750 estão em formação
Por: -Redação
5 acessos

A produção nacional de café para a safra 2006/07 está estimada em mais de 41 milhões de sacas de 60 quilos, de acordo com o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realizado em agosto deste ano. Em comparação à safra 2005/06, que foi de 32 milhões de sacas, a atual produção apresentou um acréscimo de 26,2%.

Conforme o estudo, o aumento na produção se deve à bianualidade, alta do produto e à melhoria dos tratos culturais que foram impulsionados pela melhoria dos preços de mercado, a partir do segundo semestre de 2005. Em comparação às últimas cinco safras brasileiras, essa atual só perde para a safra 2002/03, quando foram produzidas 48 milhões de sacas de café no país.

Neste levantamento, a Conab mensurou a produtividade média da safra em 19,43 sacas por hectares com estimativa de produção de 32 milhões de sacas do tipo Arábica e 9.512 do Conillon, em comparação com 2005, a produtividade cresceu 30,8%.

Em Mato Grosso, a estimativa ainda é considerada prematura em função do atraso na florada, que ocorre justamente em agosto e nesse ano foi prejudicada pela seca prolongada. No Estado, a área cultivada é de 34.980 mil hectares, dos quais 2.750 estão em formação e 32.230 plantados.

Segundo o coordenador de Compra de Café Cru da Mitsui Alimentos, Clorivaldo Rossanezi, ainda é cedo para estimar quanto o Estado vai colher, etapa que se inicia em maio do próximo ano.

A produção cafeeira mato-grossense está concentrada em poucos municípios, principalmente, no Noroeste e Norte do Estado como Colniza, Nova Bandeirantes, Juína e Castanheira, região onde a planta é cultivada desde a década de 80. São desses municípios que a empresa Mitsui Alimentos abastece 50% da demanda de matéria-prima. Os outros 50% vêm da produção das grandes regiões cafeeiras do país, como Minas Gerais e Paraná.

No Estado, o grão mais cultivado é o tipo Robusta (Conillon) e a região Noroeste ainda lidera a produção mato-grossense, sendo que somente no município de Nova Bandeirantes foram plantados 400 mil pés de café. Enquanto isso Colniza lidera o plantio de café no Estado, sendo a maioria dos produtores de café oriunda de São Paulo, Paraná e Rondônia.

Produção da Mitsui

De uma produção de 127 mil sacas anuais, a Mitsui Alimentos ampliou o parque fabril em julho de 2005, com capacidade para torrefação de 40% mais, o que representa quase o dobro da produção. Na fábrica cuiabana, a empresa produz os cafés Brasileiro, Três Fazendas, Premiado e Bandeira, nos tipos almofada e a vácuo, que abastece o mercado interno cuja absorção é de até 60% da demanda. As informações são da assessoria de imprensa da Mitsui Alimentos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink