Secretaria da Agricultura de SC abate 35 mil suínos
CI
Agronegócio

Secretaria da Agricultura de SC abate 35 mil suínos

Por:

A Secretaria da Agricultura de Santa Catarina já abateu cerca de 35 mil cabeças de suíno, desde que começou o programa de erradicação do vírus Aujeszky, no final de 2000. Apenas 1,5% do plantel de suínos do Estado foi infectado pelo vírus. O programa de erradicação iniciou com um trabalho de sorologia pelos profissionais da Companhia Integrada para o Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), que visitaram todas as granjas que apresentavam sintomas da doença.

Os técnicos analisaram rebanhos que apresentavam leitões natimortos, com falta de apetite, baixo ganho de peso, anorexia, retardamento no crescimento, aborto, parto prematuro, paralisia de membros posteriores, febre e leitões macerados, mumificados ou fracos. Os animais com o vírus são retirados das propriedades e abatidos. Os que ficam, vacinados. A Cidasc já abateu mais de 90% dos animais afetados.

A estimativa é de concluir o programa até março, sendo que o abate termina até o dia 17 de janeiro. No restante do tempo será feito um monitoramento, para a erradicação imediata de focos que possam aparecer. Não existe risco de a doença se alastrar fora do rebanho, mas na granja a transmissão é rápida, já que se transmite pelo contato direto.

José Zeferino Pedrozo, da Aurora e do Sindicarne, fez questão de dizer que o vírus não afeta o ser humano. A carne também não passa a doença ao rebanho. Apesar disso, a presença da doença compromete a sanidade no Estado, principalmente para exportação. A Rússia não aceita a presença da doença nos rebanhos em que negocia. A erradicação da doença em SC visa também reduzir perdas no campo, já que a mortalidade é alta.

O programa de erradicação acontece numa parceria entre a Secretaria da Agricultura, Ministério da Agricultura, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ACCS, Cidasc e Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados (Sindicarne).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.